Publicidade

Correio Braziliense

Fazenda lança página sobre os principais desafios para o próximo governo

Hotsite também possui balanço de ações da pasta durante governo Temer


postado em 05/12/2018 15:17 / atualizado em 05/12/2018 15:19

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)
O Ministério da Fazenda lançou nesta quarta-feira (05/12) uma a página especial apontando os desafios que o próximo governo enfrentará na área econômica, “com destaque para a necessidade de consolidar a agenda de reformas estruturais que garantam o crescimento sustentável do país, com ganhos de produtividade”.

O conteúdo do hotsite tem análises de técnicos da pasta liderada pelo ministro Eduardo Guardia apontando que o Brasil somente retomará taxas relevantes de crescimento e de geração de empregos, bem como reduzirá significativamente a pobreza e a desigualdade se for capaz de evoluir em quatro dimensões: equilíbrio fiscal; produtividade; estabilidade institucional; e igualdade de oportunidade e redução da pobreza. Essa é a conclusão do artigo “Reformas Econômicas em 2016-2018 e perspectivas para o próximo mandato presidencial”.

O ministro tem sido enfático sobre a urgência da reforma e criticado bastante as propostas de ampliação de repasses aos estados sem que eles façam seus respectivos ajustes fiscais, como é o caso da medida provisória que está sendo cogitada para dividir os recursos do leilão dos barris excedentes da cessão onerosa de petróleo da área do pré-sal.

A página disponível no link http://www.fazenda.gov.br/balanco-e-perspectivas/, tem como objetivo também manter um registro das ações da pasta durante a gestão do governo Michel Temer. Além de textos que resumem as medidas aprovadas nesses dois anos, o site vídeos com depoimentos dos secretários Fábio Kanckzuk, de Política Econômica; Ana Paula Vescovi, Executiva; João Manoel Pinho de Mello, de Promoção da Produtividade e Advocacia da Concorrência; Marcelo Caetano, da Previdência; e do chefe da Assessoria Especial do Gabinete do ministro, Marcos Mendes. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade