Publicidade

Correio Braziliense

Comissão de investigação da Petrobras apurará causas do incidente junto com Modec

A estatal informou ainda que o plano de emergência foi imediatamente acionado e medidas de controle foram tomadas


postado em 07/01/2019 10:53 / atualizado em 07/01/2019 11:55

A Petrobras anunciou que uma comissão de investigação irá apurar as causas do vazamento de óleo ocorrido em 2 de janeiro em um dos tanques da plataforma flutuante (FPSO), no campo de Espadarte, na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, junto com a Modec do Brasil, que opera a unidade.

A estatal informou ainda que o plano de emergência foi imediatamente acionado e medidas de controle foram tomadas, com o vazamento sendo contido em 3 de janeiro. A empresa calcula que o volume total vazado seja de aproximadamente 4,9 m³.

Segundo comunicado da estatal, a unidade já se encontrava com a produção interrompida desde julho de 2018 para processo de desativação e os órgãos reguladores foram devidamente informados sobre o incidente.

A ANP, Ibama e Marinha, acrescenta a companhia, estão acompanhando as ações em curso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade