Publicidade

Correio Braziliense

Petrobras inicia arrendamento das Fafens e dispensa dois diretores

Estatal vai licitar as fábricas de fertilizantes localizadas em Sergipe e na Bahia. O conselho de administração da empresa aprovou a demissão de Solange Guedes e Hugo Repsold Júnior


postado em 10/01/2019 12:32 / atualizado em 10/01/2019 12:32

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

A Petrobras informou, nesta quinta-feira (10/1), que está iniciando o processo de arrendamento das fábricas de fertilizantes, localizadas em Sergipe (Fafen-SE) e na Bahia (Fafen-BA). Segundo a estatal, o procedimento de pré-qualificação visa habilitar as empresas que manifestarem interesse em participar de licitações futuras destinadas ao arrendamento das fábricas, incluindo os terminais marítimos de amônia e ureia no Porto de Aratu (BA).

 

A transferência da operação depende da existência de interessados habilitados na etapa de pré-qualificação e da realização do processo de licitação, ainda sujeita à aprovação da diretoria da Petrobras. 

 

A Fafen-BA é uma unidade de fertilizantes nitrogenados com capacidade de produção total de ureia de 1,3 mil toneladas por dia. Também comercializa amônia, gás carbônico e agente redutor líquido automotivo. A Fafen-SE tem capacidade para produzir 1,8 ml toneladas por dia de ureia. Também comercializa, amônia, gás carbônico e sulfato de amônio (usado como fertilizante).

 

Os terminais marítimos de amônia e ureia no Porto de Aratu são unidades portuárias com capacidade de armazenagem e carregamento de 20 mil toneladas de amônia e 30 mil, de ureia.

 

Demissões

 

Também nesta quinta-feira, a Petrobras divulgou que o conselho de administração da Petrobras aprovou as dispensas nas diretorias de Exploração e Produção (E&P) e de Desenvolvimento da Produção & Tecnologia. Solange da Silva Guedes deixará o cargo na diretoria de E&P em 20 de janeiro, e Hugo Repsold Júnior, em 12 de janeiro, sairá da diretoria de Desenvolvimento. 

 

O conselho anunciou, ainda, que o diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores,  Rafael Salvador Grisolia, exercerá interinamente os cargos na E&P e na diretoria de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão; e Eberaldo de Almeida Neto, diretor de Assuntos Corporativos, exercerá interinamente o cargo de diretor de Desenvolvimento da Produção & Tecnologia, além do cargo de diretor de Refino e Gás Natural que já vinha acumulando.

 

Os novos diretores já foram indicados: Anelise Quintão Lara para Refino e Gás Natural; Carlos Alberto Pereira de Oliveira para E&P; Lauro Cotta Estratégia, Organização e Sistema de Gestão; e Rudimar Andreis Lorenzatto para Desenvolvimento da Produção & Tecnologia. Em procedimento interno de governança corporativa da companhia, os nomes seguem para análise pelo comitê de indicação, remuneração e sucessão e, depois, para deliberação do conselho de administração.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade