Publicidade

Correio Braziliense

Mourão defende ampliação do tempo mínimo para aposentadoria de militares

De acordo com o general, a questão está sendo discutida e será apresentada como forma de 'mitigar esse gasto' para a União e o Estado


postado em 21/01/2019 11:26 / atualizado em 21/01/2019 14:30

General Hamilton Mourão, no exercício da Presidência da República(foto: Romério Cunha/VPR)
General Hamilton Mourão, no exercício da Presidência da República (foto: Romério Cunha/VPR)
O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou, na manhã desta segunda-feira (21/1), à Rádio Gaúcha que o tempo mínimo de serviço para aposentadoria de militares deve ser ampliado. De acordo com o general, a questão está sendo discutida e será apresentada como forma de "mitigar esse gasto" para a União e o Estado.

"A questão dos 30 anos do serviço ativo, eu acho que ela irá mudar. Acho que vai aumentar (o tempo mínimo de serviço)", afirmou. "Tendo em vista que fiquei 46 anos no Exército, eu também concordo que não é bem visto para com a sociedade alguém que se aposenta com 44 anos de idade". Ele disse ainda não ver resistência no aumento do tempo de serviço.

Mourão assumiu temporariamente a presidência, enquanto o presidente Jair Bolsonaro participa de compromissos no Fórum Econômico Mundial, em Davos.

De acordo com Mourão, Bolsonaro é o grande "decisor" da questão da Previdência. Para o general, a viagem a Davos será uma oportunidade para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresente mais detalhes da proposta de reforma.

"Ao longo da semana, o ministro Paulo Guedes vai conseguir discutir isso amiúde com o presidente Bolsonaro. Julgo que quando ele voltar da cirurgia, depois que ele terminar o processo cirúrgico, esse assunto já será esclarecido para a população", afirmou o vice-presidente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade