Publicidade

Correio Braziliense

No Twitter, Bolsonaro comemora resultado do leilão de aeroportos

Ao todo foram arrecadados $ 2,37 bilhões, um ágio médio de 986% em relação à pedida inicial


postado em 15/03/2019 19:05 / atualizado em 15/03/2019 19:05

O presidente Jair Bolsonaro comemorou, em seus perfil no Twitter, o resultado do leilão de doze aeroportos, que arrecadou R$ 2,37 bilhões, um ágio médio de 986% em relação à pedida inicial. Segundo o presidente, os números demonstram a confiança do mundo no Brasil.

"Foi realizado hoje, 15/03, o leilão de 12 aeroportos das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. Valor inicial proposto era de R$ 218,7 milhões. Conseguimos arrecadar R$ 2,37 BILHÕES, valor 10 vezes maior, que será pago à vista. É o Brasil voltando a crescer! Grande vitória!", escreveu.

"A conquista demonstra a confiabilidade que o Brasil começa a resgatar do mundo todo depois um longo período de destruição e rebaixamento de nossa economia. Ainda temos muito a avançar! Vamos em frente!"

 

 

 

Valores

O bloco de aeroportos Centro-Oeste, que engloba os aeroportos em Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos em Mato Grosso, foi arrematado pelo Consórcio Aeroeste (formado por Socicam e Sinart). O grupo ganhou o bloco com lance de R$ 40 milhões, um ágio de 4.739,38% sobre o valor proposto pelo governo, de apenas R$ 800 mil. 

 

A espanhola Aena conquistou o Bloco Nordeste, ao ofertar um valor de contribuição inicial de R$ 1,9 bilhão, o que corresponde a um ágio de 1.010,69% em relação ao valor mínimo estabelecido no edital. Esse conjunto, que tinha lance inicial de R$ 171 milhões, é composto pelos aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa e Campina Grande (ambos na Paraíba).

 

A suíça Zurich levou o Bloco Sudeste com uma proposta de outorga inicial de R$ 437 milhões, ágio de 830,15%. O bloco reúne o terminal de Vitória (ES) e de Macaé (RJ) e tinha lance proposto de R$ 46,9 milhões. 

 

"Estou feliz, mas não estou surpreso", garantiu ao Estado o secretário especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Santos de Vasconcelos. "Sabíamos que era um teste de ferro do governo, mas tratamos de oferecer inovações regulatórias, com ágio e outorga pagos à vista e a cobrança de investimentos necessários de acordo com a demanda", comentou. "O resultado mostra o otimismo dos investidores internacionais no País."

 

A arrecadação total do governo com o leilão para a concessão de 12 aeroportos somou R$ 2,377 bilhões. Desse total, R$ 2,158 bilhões correspondem ao ágio ofertado pelos proponentes vencedores. O ágio médio foi de 986%, informaram representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade