Publicidade

Correio Braziliense

Após aprovação na CCJ, Maia cria comissão especial para discutir a reforma

Expectativa é que o colegiado seja instalado na semana que vem, quando o presidente e o relator devem ser definidos


postado em 24/04/2019 15:55 / atualizado em 24/04/2019 16:11

(foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados.)
(foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados.)

 
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criou, nesta quarta-feira (24/4), a comissão especial que discutirá a reforma da Previdência. O texto foi admitido pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa na noite de terça-feira (23/4), após uma reunião que durou nove horas.

O grupo que será responsável por analisar o mérito da proposta terá 49 integrantes titulares e 49 suplentes. O ato de criação foi lido no plenário da Câmara no início da tarde, pela deputada Geovânia de Sá (PSDB-SC), que presidia a sessão. A ideia inicial era de que tivesse 34 titulares e 34 suplentes, mas o presidente preferiu ampliar o número.

As vagas serão distribuídas entre os partidos, de acordo com o tamanho de cada bancada na Casa. Os líderes partidários já começaram a indicar os deputados. A expectativa é que a comissão seja instalada na semana que vem, quando haverá a primeira reunião. A exigência para marcar a data de instalação é de que pelo menos 25 membros já tenham sido escolhidos. Depois, serão definidos o presidente e o relator. 

Maia se encontrou, pela manhã, com líderes partidários e com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, para discutir a tramitação. O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior, também participou do café da manhã, na Residência Oficial da Câmara, em Brasília. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade