Publicidade

Correio Braziliense

Após pedir demissão, Joaquim Levy conversou com Paulo Guedes sobre saída

A conversa entre os dois ocorreu no início da manhã deste domingo. O diálogo foi cordial e ''houve muita concordância''


postado em 16/06/2019 14:40 / atualizado em 16/06/2019 14:42

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O ministro da Economia, Paulo Guedes, conversou, neste domingo (16/6), com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, sobre o pedido de desligamento do executivo do banco de fomento.

A conversa entre Levy e Guedes ocorreu no início da manhã deste domingo. O diálogo foi cordial e "houve muita concordância", segundo uma fonte.

Levy entregou seu pedido de demissão do cargo ao ministro após ser alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro, nesse sábado (15/6), em função da nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do banco de fomento.

No sábado, Bolsonaro declarou que Levy estava "com a cabeça a prêmio há algum tempo".

"Levy nomeou Marcos Pinto para função no BNDES. Já estou por aqui com o Levy", disse o presidente neste sábado. "Falei para ele: (Levy) demite esse cara na segunda ou eu demito você (Levy) sem passar pelo Guedes (ministro da Economia)", afirmou ontem o presidente.

Barbosa Pinto trabalhou como assessor do BNDES durante o governo PT, de 2005 a 2007, o que irritou Bolsonaro. No entanto, o próprio Levy foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff.

Em nota distribuída à imprensa na manhã deste domingo, Levy confirmou que entregou seu pedido de desligamento do BNDES ao ministro da Economia. No comunicado, ele deseja a Guedes "sucesso nas reformas".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade