Publicidade

Correio Braziliense SEMINÁRIO

Os 25 anos do Plano Real: o desafio é retomar o crescimento

No dia em que o Plano Real completa 25 anos, Correio promove seminário para discutir os rumos da economia


postado em 24/06/2019 14:00 / atualizado em 24/06/2019 15:56

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press )
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press )
 

Desde que foi implementado em 1994, o Plano Real ajudou o Brasil a derrotar o maior vilão da economia nacional à época: a hiperinflação. Pela primeira vez desde o início dos anos 1980, e após o fracasso de outros cinco planos econômicos, o país colocava um fim à carestia.

Passadas mais de duas décadas, a moeda tem mais um desafio a superar: colocar o Brasil na rota sustentada do crescimento. Com o intuito de analisar o que deve ser feito para que o objetivo seja atingido, o Correio promoverá um debate em 1º de julho, no dia em que o Plano Real completa 25 anos. O seminário terá início a partir da 14h, com encerramento às 19h. As inscrições podem ser feitas, gratuitamente, no site www.correiobraziliense.com.br. As vagas são limitadas. 

Programação

O seminário terá início a partir da 14h do dia 1º, com encerramento às 19h. As inscrições podem ser feitas pelo site do Correio. 

Participantes
» Veja os palestrantes que já confirmaram presença no seminário sobre os 25 anos do real, das 14h às 19h

Abertura
» Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República (por meio de vídeo)
» Pérsio Arida, economista e um dos pais do real

1º Painel
» Cláudio Adilson, economista e sócio-diretor da MCM Consultores
» Roberto Padovani, economista-chefe do Banco Votorantim
» Fernando Honorato Barbosa, economista-chefe do Bradesco

2º Painel
» Carlos Von Doellinger, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
» Tony Volpon, economista-chefe do Banco UBS
» José Luís Oreiro, professor de economia da Universidade de Brasília.

3º Painel
» João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central
» Carlos Augusto Costa, diretor executivo da Fundação Getulio Vargas
» Aldo Luiz Mendes, ex-diretor do Banco Central

Encerramento
» Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade