Publicidade

Correio Braziliense

Governo vai reduzir estimativa para crescimento do PIB neste ano

No último relatório, apresentado em maio, o governo já havia baixado a estimativa de 2%, para 1,6%


postado em 24/06/2019 16:53 / atualizado em 24/06/2019 16:54

(foto: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)
(foto: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)

 
O governo vai rever suas estimativas para o desenvolvimento econômico do pais, em 2019, que está até o momento totalmente descolada das expectativas de mercado. E novos cortes no orçamento devem vir por aí com mais contingenciamento de verbas para toda a administração direta e indireta. No último ajuste desse tipo, a Educação acabou tendo uma significativa perda. As universidades federais sofreram retenção de 30% dos recursos anuais.  

Desde o mês passado, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas do país) calculada pela equipe econômica se mantém em 1,6% positivos. No entanto, diante da conjuntura de desemprego e dificuldades políticas do governo para a aprovação da reforma da Previdência no Congresso, no último Boletim Focus, do Banco Central, os analistas das instituições financeiras já tinham reduzido as perspectivas para 0,87%.

De acordo com Marco Cavalcanti, subsecretário de Política Fiscal da Secretaria de Política Econômica, do Ministério da Economia (SPE/ME), antes mesmo da apresentação do relatório trimestral de receitas e despesas do segundo bimestre de 2019, que será divulgado pelo órgão em 22 de julho, o anúncio será feito. “O ministério vai rever suas expectativas para mais perto do mercado. A expectativa inicial, do início do ano, estava dentro das estimativas de mercado. Mas a economia se deteriorou”, destacou Cavalcanti. No último relatório, apresentado em maio, o governo já havia feito uma tentativa de se adequar à realidade, quando baixou a estimativa de 2%, para 1,6%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade