Publicidade

Correio Braziliense

Leilão de ativos da Avianca arrecada US$ 147,320 milhões

Resultado foi bem abaixo das expectativas. A companhia esperava que o leilão levantasse cerca de US$ 200 milhões


postado em 10/07/2019 18:16 / atualizado em 10/07/2019 18:17

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 
O leilão de ativos da Avianca Brasil arrecadou, hoje, US$ 147,320 milhões, bem abaixo das expectativas da empresa Elliott, gestora americana e maior credora da companhia aérea, com 74% da dívida. A companhia esperava que o leilão levantasse cerca de US$ 200 milhões. Em recuperação judicial desde dezembro e sem voar desde maio, a Avianca tenta sair do atoleiro e quitar parte das suas dívidas, acima de R$ 3 bilhões. Gol e Latam foram as principais concorrentes nesse leilão.

A Gol venceu a Latam na disputa, principalmente no maior filão, que foi o Lote 6 (UPI E), com seis voos de Guarulhos, quatro do Santos Dumont e nove de Congonhas. A Gol venceu com uma oferta de US$ 7,3 milhões. O lance inicial, de US$ 10 mil, foi feito pela Latam.
 
No leilão, sete dos blocos incluíam horários de pousos e decolagens (os slots) e um era do programa de fidelidade da Avianca Brasil. Os dois primeiros lotes, os de maior valor, ficaram com Gol e Latam,  por US$ 70 milhões cada um – mas elas  irão descontar desse valor US$ 13 milhões que emprestaram para permitir que a Avianca continuasse operando. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ainda pode conseguir na Justiça anular o leilão, já que, no último dia 4, autorização para redistribuir os slots .

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade