Publicidade

Correio Braziliense

Governo vai liberar R$ 42 bilhões em contas ativas e inativas do FGTS

A expectativa é de que o anúncio do governo ocorra ainda esta semana. Pis-Pasep também deve ser liberado, elevando total a R$ 63 bilhões


postado em 17/07/2019 13:36 / atualizado em 17/07/2019 17:48

A liberação do saque das contas inativas do FGTS deve injetar até R$ 42 bilhões na economia do Brasil(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
A liberação do saque das contas inativas do FGTS deve injetar até R$ 42 bilhões na economia do Brasil (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Passada a aprovação da reforma da Previdência no primeiro turno, o governo federal vai adotar medidas para estimular o consumo e aquecer a economia. Uma delas é a liberação de saques de contas ativas e inativas do FGTS, que podem injetar até R$ 42 bilhões na economia.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou a informação em viagem internacional, na Argentina, em entrevista à GloboNews. Além do FGTS, o governo deve liberar recursos do PIS-Pasep. A soma de todo o montante a ser liberado (PIS-Pasep mais FGTS), segundo Guedes, deverá ser de R$ 63 bilhões. 

Reportagem feita pelo jornal Estado de S. Paulo informa que a porcentagem de saque das contas ativas vai variar de acordo com os recursos disponíveis. Os trabalhadores que têm até R$ 5 mil de saldo poderiam retirar 35% da quantia.

De R$ 5 mil a R$ 10 mil, o índice desceria para 30%. E os que têm entre R$ 10 mil e R$ 50 mil ainda não teriam porcentagem definida. Acima do último valor, passaria para 10%. Após a antecipação dessas regras, o presidente Jair Bolsonaro disse que todas as regras serão divulgadas ainda esta semana.

Estratégia semelhante à de Temer

O governo Michel Temer também adotou ações similares. Em 2017, as contas inativas do FGTS injetaram R$ 43 bilhões na economia. Também houve liberação do PIS-Pasep em 2016, com efeito menor.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade