Publicidade

Correio Braziliense

Economia chilena cresce 1,9% no segundo trimestre

De acordo com o Banco Central, crescimento ocorreu devido as atividades de serviços no período


postado em 19/08/2019 13:07 / atualizado em 19/08/2019 13:08

(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
A economia chilena cresceu 1,9% no segundo trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelos serviços, apesar da queda na indústria, informou nesta segunda-feira (19/8) o Banco Central.

Em dados corrigidos, em relação ao trimestre anterior, o Produto Interno Bruto (PIB) se expandiu 0,8%. Nos primeiros seis meses do ano, o Chile cresceu 1,75%.

"As atividades de serviços impulsionaram a economia, destacando-se os serviços pessoais e, em menor escala, os empresariais e imobiliários. Já a industria e a atividade agropecuária caíram neste período", diz o relatório.

Maior produtor global de cobre, o Chile sofre com as turbulências desatadas pela guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. Por isso, o governo de direita de Sebastián Piñera espera uma expansão anual da economia de cerca de 3%, após somar uma alta de 4% no ano passado. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade