Publicidade

Correio Braziliense

Bolsa cai pelo quarto dia seguido; dólar fecha a R$ 4,05

O anúncio de medidas para reanimar o mercado feita por Donald Trump ajudou a conter a alta do dólar


postado em 21/08/2019 06:00 / atualizado em 21/08/2019 14:09

(foto: Kleber Sales/CB/D.A Press)
(foto: Kleber Sales/CB/D.A Press)
O cenário internacional ditou o movimento do mercado nesta terça-feira (20/8). O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), fechou abaixo dos 100 pontos no quarto pregão seguido, com queda de 0,25% aos 99.222 pontos. O anúncio de medidas para reanimar o mercado, feita pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ajudou a conter a alta do dólar, que apesar de ter iniciado o dia valorizado, fechou em queda de 0,37%, cotado a R$ 4,051, acompanhando o recuo de moedas emergentes.

O sócio e Head de Produtos na Monte Bravo Investimentos, Rodrigo Franchini, atribui o movimento do mercado à conjuntura externa e sensibilidade aguçada dos investidores em busca de ativos de menos risco. “O Brasil entra na categoria de mercado emergente como par da América Latina. É uma pressão especulativa de risco e volatilidade, onde a Argentina nos contamina pela proximidade histórica, além de um dos principais parceiros econômicos”, diz.

Sem grandes movimentações na agenda de reformas, ele considera que o mercado deve continuar com grande volatilidade até o fim do ano. “Só vai melhorar quando o país mostrar para o mundo que tem política de investimento interno e estímulo da economia. Não só arrumar a questão fiscal, mas também estimular por meio de outros pontos que devem ser colocados em pauta e até agora não conseguiram”, acrescenta.

Na Argentina, segue repercutindo a troca do ministro da Fazenda, Hernán Lacunza, que pediu demissão após o presidente, Maurício Macri, tomar medidas populistas, contrariando as promessas de campanha liberais. “O abandono do campo econômico para o campo político pela baixa popularidade não é vista economicamente com bons olhos pelos investidores.”, diz o analista da Ativa Investimentos Ilan Arbetman.

* Estagiária sob supervisão de Rozane Oliveira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade