Publicidade

Correio Braziliense

Mudanças: Burger King planeja mudar brindes e banir brinquedos

No Reino Unido, a rede americana de fast-food deixa de presentear consumidores com itens feitos de plástico. McDonald's deve seguir caminho semelhante e oferecer livro como opção de brinde


postado em 20/09/2019 06:00

Com a retirada de brinquedos das refeições, a rede calcula que pode reduzir a produção de plástico em 320 toneladas por ano(foto: Divulgação)
Com a retirada de brinquedos das refeições, a rede calcula que pode reduzir a produção de plástico em 320 toneladas por ano (foto: Divulgação)
São Paulo — O Burger King começou nesta quinta-feira (19/9) a tirar todos os brinquedos de plástico das refeições no Reino Unido. Também na mesma linha, o McDonald's anunciou que seguirá caminho semelhante e permitirá que os pais substituam os brinquedos do Happy Meal por um pacote de frutas em lojas predeterminadas. No início de 2020, a rede também tentará oferecer aos clientes sempre a opção entre um livro e um brinquedo.


Com a iniciativa, o Burger King deve reduzir a produção de plástico em 320 toneladas por ano. O empurrão, segundo a companhia, veio de uma iniciativa de Ella e Caitlin McEwan, duas irmãs que vivem em Southampton (Reino Unido). As meninas, de 9 e 7 anos, são contrárias ao uso de brinquedos de plástico nas refeições das crianças.

A petição da Change.org, pedindo que o Burger King e o McDonald's “pensem no meio ambiente e parem de dar brinquedos de plástico com as refeições dos filhos”, atraiu por volta de meio milhão de assinaturas em diversos países.

As meninas escreveram na petição: “As crianças brincam apenas com os brinquedos de plástico que nos dão por alguns minutos antes de serem jogados fora, prejudicar os animais e poluir o mar”. No lugar dos atuais brindes, as irmãs sugeriram a troca por itens feitos com materiais sustentáveis.

Representante da ONG Wrap, ligada a temas ambientais, Helen Bird escreveu em sua conta no Twitter que vê a iniciativa do Burger King como uma “jogada ousada”. “Acho que há momentos em que não existe escolha melhor quando se trata de sustentabilidade”, publicou.

O McDonald's também planeja um teste no início do próximo ano, permitindo que os pais escolham entre um livro ou um brinquedo, que não deve ser abandonado por enquanto.

A rede está instalando caixas de doação em todos os seus restaurantes no Reino Unido, onde as pessoas podem deixar brinquedos de plástico gratuitos, incluindo aqueles entregues com produtos de confeitaria ou em revistas infantis.

Reciclagem

A empresa Pentatonic, que produz bens de consumo a partir de materiais reciclados, está trabalhando com o Burger King no projeto de reciclagem de brinquedos plásticos coletados nas caixas de doação. O material será transformado em itens de restaurante, como bandejas interativas, e em novos objetos para as áreas de recreação dos restaurantes.

Atualmente, a maioria dos brinquedos é feita de três polímeros — polipropileno, ABS e PET. A Pentatonic informou que nenhum gás nocivo seria liberado no meio ambiente quando esses plásticos forem derretidos. A partir dessa etapa, o material é transformado em uma tira contínua e pode ser cortado em contas ou pellets, usados para fabricar novos produtos plásticos.

Segundo declarou à BBC o presidente executivo da Pentatonic, Johann Boedecker, se o polipropileno reciclado fosse usado para fazer uma bandeja, em vez de plástico novo, o consumo total de energia seria reduzido em aproximadamente 88% e as emissões de carbono diminuiriam em cerca de 70%.

Desperdício

As iniciativas para reduzir o uso do plástico no fast-food têm crescido nos últimos tempos. O McDonald's recentemente trocou seus canudos de plástico por papel, tirou as tampas plásticas de seus sorvetes McFlurry e removeu o plástico descartável das saladas — refeições e saladas são agora servidas em recipientes de papelão. Esses novos procedimentos, segundo estimativas da empresa, devem reduzir de forma substancial o desperdício de plástico.

Paul Pomroy, CEO do McDonald's no Reino Unido e na Irlanda, explicou que a companhia tem o compromisso de reduzir o uso do plástico, mas há consumidores que fazem questão dos brinquedos. Por isso, a companhia decidiu fazer testes para oferecer aos clientes a opção de não levar o item para casa. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade