Publicidade

Correio Braziliense

Governo anuncia desbloqueio de mais de R$ 7 bilhões a ministérios

Desse total, R$ 2,15 bilhões serão repassados por meio de emendas impositivas


postado em 14/10/2019 20:51 / atualizado em 14/10/2019 21:09

(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Com a expectativa inicial de arrecadação de R$ 106 bilhões com os leilões das quatro áreas (Atapu, Búzios, Itaipu e Sépia), parte da cessão onerosa, o ministério da Economia anunciou que vai desbloquear R$ 7,12 bilhões do orçamento de 2019 para os ministérios. No relatório de setembro, o governo liberou R$ 8,3 bilhões às pastas.

Desse total, R$ 2,15 bilhões serão repassados por meio de emendas impositivas. As informações são do relatório extemporâneo de Avaliação de Receitas e Despesas. 

Nas projeções da equipe econômica, somente a primeira parcela, de R$ 52,5 bilhões, do bônus de assinatura entrará no caixa. O valor é referente a primeira parcela de Búzios e Itaipu. A segunda parcela das duas áreas de 25% entra em 2020, somando R$ 17,5 bilhões. 

Para o secretário Especial da Waldery Rodrigues, os quatro campos terão interesse. Ele destacou que o potencial da primeira parcela em 2019 de Búzios é R$ 51,1 bilhões e o de  Itapu, R$ 1,3 bilhões.

Também entram no cálculo R$ 8,9 bilhões arrecadados na 16ª Rodada de Concessões da ANP de blocos de exploração de petróleo na semana passada. O bônus de assinatura poderá ser à vista em 2019 ou, em caso de ágio igual ou superior a 5% na alíquota de partilha, poderá ser dividido em duas parcelas. Assim, O potencial da primeira parcela de Sépia e Atapu seria de R$ 11,4 bilhões e R$ 6,9 bilhões, respectivamente.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade