Publicidade

Correio Braziliense

Comércio online projeta faturamento 18% maior na Black Friday deste ano

Pesquisa revela que os brasileiros devem fazer mais compras online do que em lojas físicas na Black Friday deste ano, marcada para 29 de novembro


postado em 19/10/2019 11:00 / atualizado em 19/10/2019 12:21

Faturamento do e-commerce no Brasil na Black Friday 2019 é esperado acima dos R$3 bilhões(foto: Thinkstock/Zinco79)
Faturamento do e-commerce no Brasil na Black Friday 2019 é esperado acima dos R$3 bilhões (foto: Thinkstock/Zinco79)
De acordo com levantamentos realizados pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e pela consultoria Ebit/Nielsen, a expectativa para a Black Friday de 2019 no e-commerce é de faturamento acima de R$ 3 bilhões, com aumento de 18% em relação ao ano passado. Para fazer o cálculo, a Ebit considera as vendas de quinta e sexta-feira, enquanto a ABComm leva em conta o período de quinta a segunda-feira pós Black Friday. O dia de promoções no varejo neste ano será em 29 de novembro.

Segundo a líder comercial da Ebit, Ana Szasz, o consumidor brasileiro tem migrado do universo offline, as lojas físicas, para as compras online. Por isso, a data vem se consolidando nos últimos anos no varejo brasileiro. "O consumidor passou a acreditar que há promoções reais e se prepara para elas. Quer aproveitar a promoção. Está acostumado com a data e tem passado a confiar um pouco mais nas promoções divulgadas pelos varejistas", diz. Para a consultoria, o ticket médio de compra este ano deve ficar em R$ 626.

O presidente da ABComm, Maurício Salvador, diz que, além de os clientes terem uma percepção de que as promoções estão mais confiáveis, eles têm a ideia de que os produtos comprados na internet, geralmente, são mais baratos. "Isso colabora em tempos de crise, porque cada um quer economizar até o último centavo." A associação estima um ticket médio de R$ 340 nesta edição.

Levantamento feito pelo Google, sob encomenda da consultoria em marketing Provokers, com 1,5 mil pessoas de todo o Brasil, e também com dados de uma pesquisa online por meio da ferramenta Google Survey, com mil pessoas, indica que a intenção de compra está 58% maior neste ano na comparação com 2018.

O líder de varejo para eletro e esportes do Google, José Melchert, explica que há dois fatores que explicam os números positivos para a expectativa da data. O primeiro deles diz respeito ao maior otimismo com a economia de modo geral e o segundo tem a ver com a quantidade de produtos que é oferecida na Black Friday com descontos.

"Quando a Black Friday começou no Brasil, entre 2010 e 2012, os artigos oferecidos eram mais restritos a eletrônicos, celulares, moda e beleza. Hoje, temos até lojas de veículos aderindo às promoções, educação, setor financeiro, imóveis, alimentos, viagens", afirma.

Primeira compra

Os especialistas destacam que Black Friday é a ocasião em muitos consumidores fazem a primeira compra em lojas virtuais. "No universo de brasileiros que têm acesso à internet, apenas um terço já fez compras online. Temos, em média, 4 milhões de novos clientes no e-commerce por ano", diz Maurício Salvador, da ABComm.

Segundo Melchert, no levantamento do Google, 99% das pessoas entrevistadas responderam que sabem da data Black Friday. Quando o questionamento é sobre quem já comprou na ocasião, apenas 70% responderam positivamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade