Publicidade

Correio Braziliense

Saque do FGTS será pago nesta sexta para nascidos em abril e maio

Ao todo, R$ 3,4 bilhões serão pagos a 8,8 milhões de pessoas, antecipando os saques para não correntistas


postado em 07/11/2019 16:30 / atualizado em 07/11/2019 18:44

Quem optar pelo saque continua tendo direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Quem optar pelo saque continua tendo direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total (foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
A Caixa Econômica vai liberar os saques de R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para 8,8 milhões de pessoas nesta sexta-feira (8/11). Trabalhadores que nasceram em abril e maio vão poder retirar os recursos do saque imediato do FGTS. 

A ação vai liberar até R$ 500 por conta do trabalhador. Ao todo, 3,4 bilhões de reais estarão disponíveis para 8,8 milhões de pessoas. A Caixa decidiu antecipar o calendário de saques para não correntistas. Com a mudança, todos poderão retirar o dinheiro ainda em 2019. O calendário anterior previa que trabalhadores nascidos de julho a dezembro só fariam os saques em 2020.

Os saques de até R$ 500 começaram em setembro para os correntistas da Caixa, que tiveram o crédito automático em conta. A Caixa informou, no fim de outubro, que já foram sacados cerca de R$ 16,9 bilhões para 40,3 milhões de trabalhadores. Caso a pessoa tenha menos que esse valor na conta, o saque pode ser feito integralmente. O limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada uma. Também não é necessário sacar o dinheiro imediatamente no momento da liberação, já que os recursos estarão disponíveis para movimentação até o dia 31 de março de 2020.

*Estagiário sob supervisão de Carlos Alexandre.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade