Publicidade

Correio Braziliense

Correio Debate: seminário debate os desafios da economia para 2020

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, e Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, são alguns dos painelistas mais aguardados do Correio Debate: Desafios Para 2020 - O Brasil que nos aguarda


postado em 21/11/2019 19:41

(foto: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)
(foto: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)
O Relatório de Acompanhamento Fiscal do Instituto Fiscal Independente do Senado, manteve a projeção do Produto Interno Brasileiro (PIB) em 2,2% para o ano de 2020. Os dados foram divulgados neste mês de novembro e podem ser acompanhados através do site da instituição. Para debater o assunto, no próximo dia 26, o seminário Correio Debate: Desafios Para 2020 - O Brasil que nos aguarda, congregará especialistas e autoridades nas dependências do jornal. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site.

Ainda de acordo com o relatório do Senado, o crescimento econômico será impulsionado pelo avanço do consumo privado e da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF). Além das pespectivas do PIB, o documento informa que o déficit do governo central foi revisado e passou de R$ 139 para R$ 95,8 bilhões neste ano. 

Um dos palestrantes confirmado no evento, o diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente do Senado, Felipe Salto, debaterá sobre as ferramentas para o crescimento junto com outros especialistas presentes no local.

Em conversa com o Correio, Salto afirma que a área fiscal será o grande ápice aguardado. "No próximo ano, o desafio fiscal continua ainda a ser o principal ponto da agenda econômica. O consumo das famílias e os investimentos também serão os dois grandes principais vetores que puxarão o crescimento", reitera.

Expansão dos créditos e juros baixos na avaliação do diretor-executivo, também são aspectos que devem ser considerados, de acordo com Salto, para melhorar o cenário em 2020. "As aprovações das reformas é importante porque melhoram o quadro de confiança. Mas claro que somente isso não é suficiente. É preciso continuar avançando na agenda do ajuste fiscal, no quadro de juros baixos e também na expansão de crédito. Isso tem que ser potencializado", certifica.

Programação

14h00 - Credenciamento e Welcome Coffee
14h30 -Abertura
14h40 -PAINEL 1

As ferramentas para o crescimento
Adolfo Sachsida - Secretário de Política Econômica do Ministério da Economia
Felipe Salto - Diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente do Senado
Tony Volpon - Economista-chefe do UBS
Carlos Melles - Diretor Presidente do SEBRAE

15h30
Participação especial
Rodrigo Maia - Presidente da Câmara dos Deputados

16h40
Coffee Break

17h00
PAINEL 2

Emprego, renda e infraestrutura
Elena Landau - Advogada e economista
Naercio Menezes - Professor do Insper
José Francisco de Lima Gonçalves - Economista-chefe do Banco Fator
Alex Fabiane - Prof. Dr. Titular da Faculdade Mackenzie - Brasília

18h30

Encerramento
Roberto Campos Neto - Presidente do Banco Central

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade