Publicidade

Correio Braziliense

Caixa libera saque do FGTS para nascidos em junho e julho

Valor ainda é de R$ 500. Embora o Senado Federal tenha aprovado o aumento do valor para R$ 998, a Medida Provisória ainda não foi sancionada


postado em 22/11/2019 07:29 / atualizado em 22/11/2019 10:58

(foto: Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil )
(foto: Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil )
Começa, nesta sexta-feira (22/11), mais uma etapa da liberação do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos em junho e julhoEmbora o Senado Federal tenha aprovado o aumento do valor para R$ 998, a Medida Provisória (MP) ainda não foi sancionada. A assessoria da Caixa Econômica Federal informou que o pagamento continua em R$ 500 por conta ativa ou inativa, já que o valor só poderá subir após sanção presidencial e a publicação da MP. 

As operações tiveram início em setembro para clientes da Caixa. De acordo com informações da Caixa, no total os saques do FGTS podem resultar em uma liberação em torno de R$ 40 bilhões na economia em 2019. Inicialmente o saque imediato iria até março, mas o banco antecipou o início do programa para que todos os trabalhadores recebem o dinheiro ainda este ano.

Para valores até R$ 500 as retiradas podem ser feitas em casas lotéricas e terminais de autoatendimento para aqueles que tem senha do cartão cidadão. O Banco informa que quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou qualquer outro canal de atendimento.

Já para saques de até R$ 100, a orientação é procurar casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de R$ 100, deve procurar uma agência da Caixa. A data final para saque é até 31 de março de 2020. Caso o cliente não retire o valor até essa data, o dinheiro retorna para a conta do FGTS do trabalhador.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade