Economia

China tem espaço limitado para novos cortes de compulsórios, diz diretor do PBoC

Agência Estado
postado em 16/01/2020 08:41
A China tem espaço limitado para novas reduções dos compulsórios bancários, uma vez que o governo do país precisa evitar riscos do setor financeiro, afirmou hoje Sun Guofeng, diretor de política monetária do PBoC, como é conhecido o banco central chinês. Segundo Sun, a taxa de compulsório média caiu para 9,9% desde o corte mais recente, anunciado no começo do mês. O compulsório chinês é relativamente baixo em relação aos de economias desenvolvidas e a China precisa reservar algum espaço em sua política para combater eventuais riscos do setor financeiro, explicou o diretor. Sun ressaltou, porém, que o PBoC irá considerar reduzir os compulsórios de novo este ano se a economia enfrentar novas pressões negativas. Ele previu também que a China não enfrentará inflação ou deflação no longo prazo, embora os preços ao consumidor tenham subido rapidamente em meio a uma escassez de carne suína, enquanto os preços ao produtor estejam caindo há vários meses. Sun comentou ainda que o yuan foi impulsionado pela expectativa criada pelo acordo comercial preliminar entre EUA e China - que foi assinado em Washington ontem -, o que também ajudou a fortalecer a confiança dos mercados globais. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação