Publicidade

Correio Braziliense

Voando alto: Azul vai a Nova York e amplia frota

O presidente da Azul também ressaltou que discute uma forma de operacionalizar melhor a compra das aeronaves


postado em 17/01/2020 06:00

A partir de junho, Azul passa a operar o trecho Viracopos-JFK, com conexões para várias cidades americanas(foto: Azul Linhas Aereas/Flickr)
A partir de junho, Azul passa a operar o trecho Viracopos-JFK, com conexões para várias cidades americanas (foto: Azul Linhas Aereas/Flickr)
A Azul Linhas Aéreas está apostando no Brasil, comprou mais aeronaves Embraer, iniciou operações de uma rota direta entre Campinas e Nova York e vai ampliar o número de cidades atendidas no país de 150 para 200 em três ou quatro anos. Os anúncios foram feitos nesta quinta-feira (16/1), em Brasília, nas reuniões que o presidente da companhia, John Rodgerson, teve com o presidente Jair Bolsonaro e com o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, que já foi diretor-geral da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Após o encontro com Bolsonaro, Rodgerson anunciou a compra de 75 aviões da Embraer e que a companhia receberá 27 novas aeronaves este ano. Disse, ainda, que a empresa “acredita muito” em Bolsonaro. Na reunião com Guaranys, Rodgerson apresentou planos de expansão. “A gente falou sobre o crescimento da Azul no Brasil. Queremos trabalhar juntos para ajudar o país a crescer mais rápido. Também anunciamos que vamos voar para Nova York de Viracopos, única rota fora de Guarulhos”, destacou.

Segundo o executivo, a empresa está crescendo em lugares onde as concorrentes não estão, como Campinas e Recife. A compra da Twoflex pela Azul vai adicionar 36 novos destinos nacionais. “Chegamos a muitos lugares que precisam ser conectados. Vamos ligar Mossoró (RN) a Nova York, isso é legal”, comemorou. Das 150 cidades atendidas, a Azul pretende chegar a 200 nos próximos três a quatro anos.

O presidente da Azul também ressaltou que discutiu com Guaranys uma forma de operacionalizar melhor a compra das aeronaves. “Para receber um avião Embraer, é preciso exportar e depois importar. O importante é conseguirmos voar logo”, concluiu.

Nova rota

A partir de 15 de junho, a companhia dará início à sua nova rota internacional, Campinas-Nova York (JFK), que terá um voo diário em aeronaves Airbus A330 com pouco mais de nove horas de viagem. As passagens começaram a ser comercializadas nesta quinta-feira (16/1), a partir de R$ 2.421. A cidade será o terceiro destino nos Estados Unidos a contar com voos da Azul, que já opera em Orlando e Fort Lauderdale.

Em Nova York, em parceria com a JetBlue, passageiros da Azul terão conexões imediatas para cidades como Chicago, Boston, Los Angeles, Austin, Seattle, San Diego, San Francisco, Las Vegas, Salt Lake City, Houston e Long Beach. Quando em operação, o novo mercado internacional ampliará a oferta entre os dois países para 30 frequências semanais.

Por sua vez, Viracopos passará a ter ligações diretas para 60 destinos, sendo seis deles internacionais: Orlando, Fort Lauderdale e Nova York (Aeroporto John F. Kennedy), nos Estados Unidos, Lisboa e Porto, em Portugal, e Buenos Aires, na Argentina.

Novo mercado internacional

Campinas-Nova York a partir de 15 de junho de 2020

Origem    Saída    Destino    Chegada    Frequência    Valores
Campinas    20:30    Nova York    05:30    Diário    R$2.421,00*
Nova York    23:30    Campinas    10:30    Diário    R$2.421,00*

*Valores válidos para viagens de ida e volta com emissão de passagens de 16/01 a 23/01/2020 e viagens realizadas de 15/06/2020 até 26/06/2020, 21/07/2020 até 13/12/2020, preferencialmente às terças, quartas e sábados. Preços divulgados em reais, calculados pelo câmbio de R$ 4,1443 de 15/01/2020. Não estão incluídos os impostos e taxas nem serviços extras.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade