Publicidade

Correio Braziliense

PPI recomenda retirar Eletropar do programa de desestatização

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos, que tinha qualificado a estatal para privatização, publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira, pedido para tirá-la da lista


postado em 26/02/2020 15:24

Eletropar é uma empresa controlada pela Eletrobras(foto: Reprodução/Internet)
Eletropar é uma empresa controlada pela Eletrobras (foto: Reprodução/Internet)
O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) recomenda a exclusão da Eletrobras Participações SA (Eletropar) do Programa Nacional de Desestatização (PND). A decisão foi publicada nesta quarta-feira (26/2) no Diário Oficial da União (DOU). 

A Eletropar é uma empresa controlada pela Eletrobras, que aguarda aprovação do Congresso Nacional para que seja capitalizada até a União perder o controle acionário.

A justificativa, no DOU, considera a estratégia de reorganização da Eletrobras e os impactos de gestão trazidos pela manutenção da Eletropar no PND. A recomendação, submetida à deliberação do presidente Jair Bolsonaro, foi assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pela secretária especial do PPI, Martha Seillier. 

Segundo a publicação oficial, o pedido é para o estabelecimento de critérios para autorizar

a exclusão de participações minoritárias depositadas no Fundo Nacional de Desestatização (FDN), cujos gestor é o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade