Publicidade

Correio Braziliense

Bolsa chega a operar abaixo dos 100 mil pontos com coronavírus

Com isso, o dólar teve alta estimada em 0,73%, cotado em R$ 4,51


postado em 28/02/2020 14:08 / atualizado em 28/02/2020 14:09

Por volta de 12h10, o índice chegou a registra queda de 2,95%, a 99.950 pontos (foto: Niklas Halle'n/AFP)
Por volta de 12h10, o índice chegou a registra queda de 2,95%, a 99.950 pontos (foto: Niklas Halle'n/AFP)
Com os investidores atentos aos desdobramentos do noticiário sobre coronavírus no mundo, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), engata forte queda nesta sexta-feira (28/2). Por volta das 12h10, o índice chegou a ficar abaixo da marca histórica dos 100 mil pontos, registrando queda de 2,95%, a 99.950 pontos.

Enquanto isso o dólar comercial dólar sobe 0,73%, cotado a R$ 4,51, novo recorde nominal sem contar a inflação. O economista da Par Mais, Alexandre Amorim, destacou o cenário especulativo devido ao avanço do coronavírus. “Podemos esperar bastante volatilidade acompanhando as notícias de contágio”, disse. 

A China, foco original do surto, tem 78.824 pessoas contaminadas, com 2.788 mortes. Nova Zelândia e Nigéria reportaram os primeiros casos confirmados da doença, enquanto a Coreia do Sul ultrapassou hoje a marca de 2,3 mil pessoas infectadas, com o registro de 571 novos casos em 24 horas. Já o número de casos na Alemanha saltou hoje de de 10 para 32. 

No cenário interno divulgado nesta sexta-feira (28/2) a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) mostrou que o desemprego ficou em 11,2% no trimestre até janeiro deste ano contra 11% no trimestre até dezembro e 12% ante o trimestre até janeiro de 2019. O indicador ficou dentro da estimativa dos analistas.
 
* Estagiária sob a supervisão de Vinicius Nader 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade