Economia

Banco Central não fala sobre câmbio, mas promete avanços em tecnologia

A medida, que está em estudo desde o ano passado, vai criar um ambiente controlado para testes de inovações financeiras e de pagamento

Marina Barbosa
postado em 12/03/2020 17:14
O Banco Central prepara para este ano o lançamento dos programas de open banking e de pagamentos instantâneos do Brasil.O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, fez o discurso de abertura de um evento de tecnologia promovido pela autoridade monetária em Brasília nesta quinta-feira (12/3). Porém, preferiu não falar sobre a situação do mercado financeiro, que vive mais um dia de intensas perdas. Ele limitou a sua breve fala, então, aos projetos de inovação financeira do Banco Central.

Segundo Campos Neto, o sandbox regulatório do BC será lançado em breve. A medida, que está em estudo desde o ano passado, vai criar um ambiente controlado para testes de inovações financeiras e de pagamento. E, assim, permitirá que as instituições financeiras possam testar projetos inovadores, como novos produtos, serviços ou modelos de negócio, com clientes reais, desde que esses clientes sigam o requisitos que serão determinados pelo BC. sujeitos a requisitos estabelecidos na regulamentação específica.

"O sandbox regulatório será lançado em breve. E, entre as temáticas que serão abordadas, tem tecnologia de pagamento, infraestrutura de mercado, crédito e investimento", adiantou Campos Neto, que se disse um entusiasta da tecnologia.

"A tecnologia é o que está transformando ambientes de escassez em um ambiente de abundância. A gente está produzindo energia mais barata por causa tecnologia. A gente vai produzir alimento mais barato por causa de tecnologia. A medicina vai ficar mais barata por causa de tecnologia", defendeu Campos Neto, dizendo que a tecnologia também trará impactos positivos para o sistema financeiro.

O Banco Central, por exemplo, prepara para este ano, além do lançamento do sandbox regulatório, o lançamento dos programas de open banking e de pagamentos instantâneos do Brasil. Programas que, segundo Campos Neto, trarão mais eficiência e concorrência ao mercado financeiro nacional.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação