Publicidade

Correio Braziliense

Navio hospital chega a LA para aliviar capacidade hospitalar por Covid-19

As autoridades portuárias disseram que a presença de Mercy não deve afetar as operações no porto


postado em 27/03/2020 14:41

(foto: LINH PHAM/AFP)
(foto: LINH PHAM/AFP)
Los Angeles, Estados Unidos - Um grande navio hospital da Marinha dos Estados Unidos atracou no porto de Los Angeles nesta sexta-feira para aliviar aos hospitais transbordantes do sul da Califórnia diante da nova pandemia de coronavírus. 

O USNS Mercy será o maior hospital da região, com 1.000 leitos e salas de cirurgia, e será inicialmente o centro de atendimento de referência para pacientes com outras condições além do Covid-19. 

O prefeito Eric Garcetti disse na quinta-feira que o Mercy "ajudará a aliviar o fardo de nossos pronto-socorros e unidades de terapia intensiva para quando os casos de Covid-19 crescerem nas próximas semanas".

O navio, com mais de 800 tripulantes entre médicos e enfermeiros, "liberará leitos valiosos que hoje já estão 80% ou 90% cheios, para poder atender pacientes com Covid-19", acrescentou. As autoridades portuárias disseram que a presença de Mercy não deve afetar as operações no porto. 

O Mercy, um navio-tanque de 894 pés transformado em hospital, possui 15 enfermarias e um banco de sangue de 5.000 unidades. O governo federal decidiu enviar o Mercy para a Califórnia, a quinta economia do mundo e o estado mais populoso do país, em vez de Washington, também muito afetado, mas menos populoso.
 

A Califórnia registra mais de 3.000 casos confirmados de coronavírus, com 65 mortes, segundo dados oficiais. Um navio similar ao Mercy, o USNS Comfort, foi enviado a Nova York, hoje o epicentro da pandemia nos Estados Unidos.

Somente Los Angeles sofreu nove novas mortes e mais de 400 novos casos na quinta-feira. "Se essa taxa de crescimento persistir, em seis dias estaremos onde Nova York está hoje", disse Garcetti.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade