Publicidade

Correio Braziliense

BRB faz campanha de arrecadação para compra de respiradores

Estimativa do Banco de Brasília é de arrecadar R$ 25 milhões, o suficiente para adquirir ao menos 250 equipamentos para ajudar a combater a Covid-19, que infectou 468 pessoas no Distrito Federal e provocou a morte de sete


postado em 06/04/2020 06:00

Presidente da instituição, Paulo Henrique Costa diz que a ação de engajamento pode fazer toda a diferença durante a pandemia (foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press )
Presidente da instituição, Paulo Henrique Costa diz que a ação de engajamento pode fazer toda a diferença durante a pandemia (foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press )
O Banco de Brasília (BRB) deu início a uma campanha de arrecadação com o intuito de comprar respiradores e insumos para contribuir com o Governo do Distrito Federal (GDF) no combate à pandemia de Covid-19, que já infectou ao menos 468 pessoas em Brasília e causou a morte de sete.

A ação é liderada pelo Instituto BRB, uma entidade sem fins lucrativos e que tem como missão promover a qualidade de vida nas comunidades onde atua o banco. Segundo a instituição, a estimativa é de que R$ 25 milhões sejam arrecadados, o suficiente para adquirir ao menos 250 respiradores.

“O BRB, por meio do Instituto BRB, está promovendo mais uma ação para colaborar com o enfrentamento da crise provocada pela Covid-19. Como banco público, entendemos que o nosso principal papel é o de estar ao lado do povo de Brasília. Vencer a pandemia é o objetivo de todos neste momento e uma ação de engajamento pode fazer toda a diferença”, enfatizou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Segundo ele, o banco, desde o início da crise, tem atuado para minimizar os impactos provocados pela doença. Uma das iniciativas foi a criação do Supera-DF, programa voltado para ajudar pessoas jurídicas e físicas a minimizar os impactos econômicos ocasionados pela crise sanitária.

Ao menos 1,3 mil empresas já foram atendidas pelo programa. Do total, segundo o BRB, 450 já eram clientes do banco. Das 850 que não faziam parte da clientela, 500 já abriram conta. Além disso, a instituição bancária disponibilizou, até sexta-feira passada, mais de R$ 100 milhões aos interessados. O Supera-DF deve funcionar até 30 de junho e prevê, no total, a concessão de R$ 1 bilhão.

“O BRB está atento aos desdobramentos da pandemia do coronavírus e, como banco da cidade, não poderia deixar de atuar para ajudar as empresas do Distrito Federal no enfrentamento dos impactos financeiros causados pela Covid-19”, afirmou Paulo Henrique Costa.


Dificuldades 


De acordo com o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), há “um problema sério” na capital federal para a aquisição de respiradores. Segundo ele, isso acontece porque “o Ministério da Saúde puxou para si todas as compras de respiradores” e porque “ninguém pode comprar na rede pública”.

A partir da ajuda do BRB, o chefe do Palácio do Buriti espera que a situação seja diferente. “Acho que assim a gente vai conseguir agir mais rápido. E ele será só o intermediário disso. As pessoas vão doar esses respiradores para a rede hospitalar”, comentou.

Ainda de acordo com Ibaneis, “se tivermos, aqui no Distrito Federal, hoje, cerca de 400 respiradores, já atendemos à população com muita agilidade”. “Você tira a pessoa da crise rápido, porque a vantagem do respirador é essa. Então, o respirador tem uma função de, no máximo, dois dias, recuperar a função respiratória da pessoa e tem condições de colocá-la em uma internação mais tranquila, ambulatorial”, afirmou o governador.
 

Como contribuir 

Para participar da campanha, basta depositar qualquer valor na conta do BRB abaixo: 

Instituto BRB  
Agência 027
Conta Poupança 049521-5
CNPJ: 02.174.279/0001-55


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade