Publicidade

Correio Braziliense

Onyx: ''Cadastro de trabalhadores será rápido e bastante acessível''

Governo apresenta canais para o cadastro de trabalhadores informais para receber os benefícios emergenciais. Pagamento deve ocorre a partir de quinta-feira


postado em 07/04/2020 10:18 / atualizado em 07/04/2020 10:21

(foto: Alan Santos/PR)
(foto: Alan Santos/PR)
O governo apresentou nesta terça-feira (7/4) os canais para o cadastro de trabalhadores informais para receber os benefícios emergenciais: um aplicativo, um site (www.auxilio.caixa.gov.br) e a central telefônica 111 .

“As pessoas têm três formas de poder acessar o cadastramento. É rápido e bastante acessível. Basta apresentar o CPF e os cruzamentos dos dados vão encontrar todos os beneficiários”, garantiu  o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Segundo ele, o pagamento será realizado a partir de quinta-feira para os beneficiários do Bolsa Família de até R$ 1.800.

Onyx informou que 600 mil pessoas já se cadastraram no novo aplicativo para o acesso ao auxílio emergencial para os trabalhadores informais, de R$ 600. De acordo com o ministro, quem já está cadastrado no Bolsa Família ou em outros programas do governo não precisará se cadastrar no aplicativo. "Os cadastros devem ser feitos pelo Microempreendedor Individual (MEI), pelo contribuinte individual ou por quem não tem nenhum registro no programa federal", afirmou

De acordo com o ministro, o governo está trabalhando com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para identificar os fraudadores e derrubando sites que estão tentando lesar os cidadãos e essas pessoas "serão presas".

O ministro informou ainda que a preocupação do presidente Jair Bolsonaro é, principalmente, “com aqueles que são informais e não estão no registro do Cadastro Único possam receber o auxílio”.  

O aplicativo poderá ser baixado gratuitamente para os usuários de telefone pré-pago. Segundo Onyx, a equipe técnica do governo está fazendo um esforço para agilizar o pagamento “o mais rápido possível”, conforme o previsto pela lei que regulamentou o benefício na última sexta-feira (3), destinando R$ 98 bilhões para o auxílio emergencial aos trabalhadores informais. 


Demora


A renda emergencial aos trabalhadores informais foi aprovada pelo Congresso na segunda-feira da semana passada e, até agora, nenhum trabalhador teve acesso ao benefício. “A lei é muito complexa e criou dificuldades muito grandes para a sua execução.

É muito complexo poder reunir as informações e encontrar os elegíveis para fazer o máximo no menor tempo”, afirmou ele, justificando a demora para a liberação dos recursos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade