Publicidade

Correio Braziliense

Onyx diz que as três parcelas dos R$ 600 devem ser suficientes

Para ele, os três pagamentos dos R$ 600 devem ser suficientes para a sustentação dos trabalhadores informais nesse período de calamidade pública


postado em 07/04/2020 11:26

(foto: EVARISTO SA/AFP)
(foto: EVARISTO SA/AFP)
O auxílio emergencial de R$ 600 que vai ajudar os trabalhadores informais durante a pandemia do coronavírus terá, inicialmente, três parcelas. Já há especialistas, contudo, dizendo que esse pagamento pode ter que ser prorrogado caso a crise da Covid-19 dure mais que o esperado. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, porém, preferiu não admitir essa possibilidade nesta terça-feira (07/04).

Para Onyx Lorenzoni, os três pagamentos dos R$ 600 devem ser suficientes para a sustentação dos trabalhadores informais nesse período de calamidade pública. Ele argumentou, quando questionado sobre o assunto, que as epidemias costumam durar de 12 a 14 semanas. Ou seja, de três a três meses e meio. 

"Temos uma lei que determina que a cobertura seja feita por 90 dias. E, na história das epidemias do século XX, elas duram em média de 12 a 14 semanas, entre a curva ascendente, o platô e a queda. E essa formulação, que ocorreu em todo o século XX, deve se repedir nesta Covid-19. Portanto, teoricamente, o apoio de 90 dias deve ser suficiente", declarou o ministro, na coletiva de imprensa em que anunciou o calendário de pagamento dos R$ 600 no Palácio do Planalto.

Ele reconheceu, contudo, que o governo vai ficar de olho nessa questão. Afinal, até o presidente Jair Bolsonaro já indicou que, se for necessário, o benefício pode ser prorrogado. 

"Vamos ir acompanhando e vendo necessidade de eventual suplementação. Mas, a princípio, deve cobrir todo o período de crescimento da curva, o platô da curva, a queda da curva e a superação da doença, até porque essa doença tem uma característica importante que é a baixa mortalidade e a alta contagiosidade. Então, vai chegar na população, às vezes sem sintomas, construindo uma base imunológica, uma base de anticorpos para enfrentar isso", afirmou Lorenzoni.
 

Pagamento


O governo anunciou nesta terça-feira que o pagamento das três parcelas do auxílio emergencial deve ser feito nos próximos 45 dias. A primeira parcela começa a ser paga nesta semana para os trabalhadores informais e vai até depois do dia 16 para os beneficiários do Bolsa Família. Já a segunda parcela será paga entre os dias 27 e 30 deste mês de abril. E a terceira, entre 26 e 29 de maio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade