Economia

Informais só receberão os R$ 600 a partir de sexta-feira

Até lá, só receberá o auxílio, portanto, quem já estava registrado pelo CadÚnico antes da pandemia da Covid-19

Marina Barbosa
postado em 14/04/2020 17:52
Até lá, só receberá o auxílio, portanto, quem já estava registrado pelo CadÚnico antes da pandemia da Covid-19O pagamento do benefício emergencial de R$ 600 dos trabalhadores informais vai atrasar novamente. Segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, os trabalhadores que pediram o auxílio no aplicativo da Caixa Econômica Federal só vão começar a receber os R$ 600 na sexta-feira (17). Até lá, só receberá o auxílio, portanto, quem já estava registrado pelo CadÚnico antes da pandemia da Covid-19.

Os trabalhadores informais estão aguardando o depósito dos R$ 600 desde a semana passada. Afinal, quando lançou um aplicativo para que esses trabalhadores pudessem informar seus dados e solicitar o auxílio emergencial, o governo afirmou que o pagamento dos R$ 600 seria realizado até 48 horas do cadastro no aplicativo. Na prática, contudo, esse pagamento vai levar mais de uma semana para ser efetuado.

Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (14) no Palácio do Planalto para esclarecer as dúvidas que rondam o pagamento dos R$ 600, Onyx Lorenzoni argumentou que a checagem dos dados informados por esses trabalhadores no aplicativo - que é necessária para saber se esses brasileiros de fato têm direito ao auxílio emergencial - acabou levando mais tempo que o esperado. "São milhões de batimentos para cada grupo de trabalhadores", afirmou.

O ministro ainda informou que, por conta disso, a lista dos primeiros trabalhadores que se cadastraram no aplicativo e têm direito aos R$ 600 só será repassada para a Caixa Econômica Federal amanhã (15/04). E, como a Caixa precisa de 48 horas para fazer o depósito desse pessoal, o pagamento do primeiro grupo de informais só vai acontecer a partir de sexta-feira.

Onyx ainda admitiu que esse grupo contempla só 23 milhões dos 35 milhões de brasileiros que foram ao aplicativo do benefício emergencial pedir ajuda financeira para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. São os trabalhadores que se cadastraram entre os últimos dias 7 e 10, ou seja, nos quatro primeiros dias de funcionamento do aplicativo. Quem deixou para fazer o cadastro depois, contudo, ainda nem começou a ter os dados avaliados pelo governo e, por isso, só deve receber os R$ 600 na próxima semana.

[SAIBAMAIS]"Fomos do dia 7 ao dia 10 cadastrando. E os outros iremos processar a partir de hoje, para que possam receber na próxima semana", admitiu Onyx. Ele garantiu, porém, que a ideia é pagar todos os informais na próxima semana. Afinal, o governo promete começar a depositar a segunda parcela dos R$ 600 logo depois, a partir do dia 27.

Outros grupos
O ministro da Cidadania ressaltou, porém, que, enquanto o pagamento dos informais cadastrados pelo aplicativo não começa, o governo está depositando os R$ 600 dos outros trabalhadores que têm direito ao benefício. Isto é, dos brasileiros que estavam registrados no CadÚnico antes da pandemia do coronavírus e dos segurados do Bolsa Família.

Segundo a Caixa Econômica Federal, já foram liberados R$ 2,1 bilhões para 3,3 milhões de brasileiros do CadÚnico. E a ideia é continuar fazendo o pagamento desse público nos próximos. Onyx confirmou que o cronograma prevê o pagamento de 11,7 milhões de trabalhadores até sexta-feira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação