Economia

Bolsa fecha em alta de 0,75%, a 79.470,78 pontos, com foco em Moro

Agência Estado
postado em 05/05/2020 17:54
O Ibovespa mantinha-se em faixa de variação estreita ao longo da maior parte da tarde desta terça-feira, 5, mas, na reta final, acabou cedendo a linha de 80 mil pontos, que havia recuperado mais cedo na sessão, enquanto a CNN Brasil antecipava o teor do depoimento do ex-ministro Sergio Moro na PF, momento em que o dólar renovava máxima do dia. Assim, o principal índice da B3 encerrou esta terça-feira em alta de 0,75%, a 79.470,78 pontos, com o expressivo avanço do petróleo tendo ajudado as ações da Petrobras, em dia marcado também por desempenho positivo dos mercados de ações nos EUA e na Europa. Aqui, prevalecia também expectativa para a decisão de amanhã do Copom - e para aguardado corte de ao menos 0,50 ponto porcentual na Selic -, e, em especial, para a deliberação do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), a qualquer momento, sobre o pedido de suspensão do sigilo do depoimento de Sergio Moro na Polícia Federal, apresentado pela própria defesa do ex-juiz. Em depoimento à Polícia Federal no último sábado, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública disse a investigadores que o presidente Jair Bolsonaro explicitou que queria mudanças na superintendência da PF no Rio de Janeiro - afinal, iniciadas pelo novo diretor-geral da PF, Rolando de Souza, que tomou posse ontem rapidamente, em evento fechado e sem discursos no gabinete presidencial. Ainda na segunda-feira, Souza convidou o atual superintendente da PF no Rio para ser o diretor-executivo, número 2 na hierarquia da instituição, em Brasília. Moro afirmou no depoimento que recebeu mensagem pelo aplicativo WhatsApp do Presidente da República, solicitando a substituição do Superintendente do Rio de Janeiro. O ex-ministro relatou que a mensagem tinha mais ou menos o seguinte teor: "Moro você tem 27 Superintendências, eu quero apenas uma, a do Rio de Janeiro". "Se pararmos para pensar, o problema maior que temos no momento é o político, e um agravamento da situação pode testar a recuperação do Ibovespa, podendo levá-lo a mínimas", diz Jefferson Laatus, estrategista-chefe do Grupo Laatus. "Será preciso acompanhar com atenção o que pode emergir das denúncias do Moro contra Bolsonaro. Sabemos, desde o governo Dilma, que ele é muito hábil no uso de provas, como naquela ocasião em que impediu a posse de Lula como ministro da Casa Civil (em 2016, no fim do governo Dilma). A suspensão do sigilo do depoimento de Moro pode causar muito estresse ao mercado", acrescenta. Apesar dos ruídos políticos que chegam de Brasília, a melhora da confiança observada nos mercados do exterior tem contribuído para dar sustentação ao índice. "Lá fora, a reabertura das economias tem resultado em rápida recuperação dos preços de commodities como o petróleo e o minério de ferro, um fator muito positivo para a Bolsa daqui", observa Laatus. Assim, estendendo os ganhos do dia anterior, o contrato do Brent para julho fechou hoje em expressiva alta de 13,86%, ou US$ 3,77, negociado a US$ 30,97 por barril, na ICE, levando a ação ON da Petrobras a encerrar a sessão em alta de 3,43% - o quinto melhor desempenho do dia entre os componentes do Ibovespa - e a PN, com ganho de 3,22%. Mais cedo, antes do teor do depoimento de Moro, os ganhos nas ações da Petrobras superavam 5%. Nesta terça-feira, o índice da B3 oscilou entre mínima de 78.886,34 e máxima de 81.065,90 pontos, limitando as perdas da semana e do mês a 1,29% - no ano, o Ibovespa cede agora 31,28%. O giro financeiro totalizou R$ 20,0 bilhões, assim como no dia anterior, abaixo do observado na semana passada, de recuperação do índice e volume financeiro diário entre R$ 24 bi e R$ 27,5 bilhões no período. Na ponta negativa do Ibovespa, IRB fechou em baixa de 6,05% e Cogna, de 4,98%. Apesar da sinalização do presidente do Itaú Unibanco, Candido Bracher, de que o banco pretende manter seu investimento no IRB Brasil Re, o desempenho das ações do ressegurador reflete o adiamento, de 11 de maio para 18 de junho, da publicação do balanço do primeiro trimestre, o que gera dúvidas no investidor. As ações da Embraer também estiveram entre as de pior desempenho na sessão, em baixa de 2,85%, a terceira perda consecutiva, após o secretário do Tesouro, Mansueto de Almeida, ter dito desconhecer qualquer negociação entre o governo e a empresa para aporte de US$ 1 bilhão. Depois de ter estado entre as maiores perdedoras no dia anterior, com a divulgação do balanço do primeiro trimestre, Gol liderou os ganhos no Ibovespa nesta terça-feira, em alta de 5,65%, seguida por Klabin (+5,17%). Após ter divulgado balanço depois do fechamento de ontem - com redução de lucro em função de aumento de provisões -, a ação do Itaú Unibanco subiu 3,70% nesta terça-feira, o melhor desempenho entre as do segmento na sessão e o quarto melhor entre as componentes do Ibovespa.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação