Economia

China tem aumento substancial na alavancagem no 1º trimestre, diz PBoC

Agência Estado
postado em 13/05/2020 04:35
A alavancagem geral da China aumentou substancialmente no primeiro trimestre, com Pequim relaxando a política monetária para estimular a economia em meio à pandemia do novo coronavírus, afirmou o banco central do país. O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) disse em comunicado que o governo priorizou apoiar o crescimento da economia no primeiro trimestre, acrescentando que a recuperação do crescimento poderia ajudar a estabilizar a alavancagem. O banco disse que a alta na alavancagem será temporária e que ajudou negócios a reabrirem após os surtos de covid-19. A China estabilizou sua alavancagem desde 2017 e a reduziu em 2018, quando a dívida total correspondia a 249% do PIB do país, segundo dados do PBoC. O banco central chinês disse que a razão entre alavancagem e PIB subiu 5,7 pontos porcentuais em 2019, sem dar detalhes sobre o nível de endividamento do primeiro trimestre. Os empréstimos bancários na China aumentaram em 190,6 bilhões de yuans, para 2,61 trilhões de yuans no final de março, representando 1,91% do total de empréstimos, mostraram dados do regulador bancário. O índice de inadimplência foi o mais alto em mais de uma década. Enquanto isso, o Conselho Estatal da China disse ontem que irá expandir a demanda doméstica, acelerar o lançamento de grandes projetos de infraestrutura e aumentar o investimento privado. O órgão, que corresponde ao gabinete do país, também pediu um aumento nos gastos dos consumidores e mais apoio de instituições financeiras a empresas e indivíduos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação