Publicidade

Correio Braziliense

Governo tenta facilitar contratações de profissionais de saúde

Site lançado nesta terça-feira tenta dar "match" entre profissionais de saúde e as vagas de emprego que foram abertas na pandemia do coronavírus


postado em 02/06/2020 18:27

(foto: Governo/Divulgação)
(foto: Governo/Divulgação)
O governo federal criou um site para tentar conectar os profissionais da área de saúde que querem trabalhar na luta contra o coronavírus com os hospitais que estão precisando de um reforço no quadro de pessoal neste momento de pandemia. É o SineSaúde, que foi lançado nesta terça-feira (02/06) pelos Ministérios da Economia e da Saúde, para tentar promover um "match" em prol do atendimento dos pacientes da covid-19.

"Para promover o match entre o profissional de saúde e os hospitais ou postos de atendimento, que estão atendendo pacientes vítimas da Covid-19, os gestores e profissionais da área, devem se cadastrar na plataforma", informou o governo federal, destacando que a possibilidade já está disponível no site.

Secretário de Políticas Públicas para o Emprego da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Fernando de Holanda explicou que esta é "uma plataforma de intermediação de emprego na área de saúde, cujo objetivo é facilitar o encontro entre a vaga e o profissional disponível".

A ideia é que os profissionais de saúde que estão em busca de um emprego cadastrem seus currículos no SineSaúde, além da área de atuação, localização e disponibilidade. E, assim, se candidatem às vagas disponíveis nos hospitais e postos de saúde que estão fazendo o atendimento dos pacientes de covid-19 Brasil afora. Por outro lado, o gestor de saúde vai cadastrar a instituição e as vagas disponíveis no seu hospital.

E, como a demanda tem sido grande nos hospitais brasileiros, o SineSaúde não fará restrições às candidaturas. Podem se cadastrar tanto médicos, quanto enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos ou quaisquer outros profissionais de saúde necessários ao combate ao coronavírus. Até profissionais como eletricistas e bombeiros poderão oferecer seus serviços aos hospitais em uma área específica do SineSaúde.

"O profissional vai se cadastrar e colocar seu currículo, se disponibilizando para trabalhar neste momento, em que sabemos que muitos profissionais infelizmente têm adoecido e isso requer uma substituição e que requer mais profissionais trabalhando devido à própria crise", afirmou Holanda.

Ele destacou, contudo, que o SineSaúde não faz a contratação, apenas a intermediação entre os profissionais de saúde e os hospitais. A plataforma permite, então, que os trabalhadores se cadastram nas vagas disponíveis e que os hospitais avaliem os currículos cadastrados. Havendo interesse, essas partes podem se conectar para negociar a contratação via e-mail.

 Essa ferramenta foi desenvolvida pelo governo, em parceria com a Microsoft, diante do aumento de demanda por profissionais de saúde causada pela crise do novo coronavírus. "É uma iniciativa conjunta do Ministério da Economia e da Saúde, em parceria com a Microsoft, que disponibilizou os recursos para a plataforma entrar no ar o mais rápido possível", informou Holanda.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade