Economia

Banco Central americano mantém juros e prevê taxa zero até 2020

Saúde pública será monitorada juntamente com perspectivas econômicas pela instituição

Marisa Wanzeller*, Jailson R. Sena*
postado em 10/06/2020 16:50
Sede do FedO Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, decidiu manter as taxas de juros entre 0% e 0,25% a fim de apoiar a economia dos Estados Unidos no enfrentamento à crise da covid-19. A instituição pretende manter até 2022, os juros próximo a zero até que os impactos gerados pelo novo coronavírus sejam mitigados.

O Fed garante que continuará monitorando as perspectivas econômicas e de saúde pública, bem como o desenvolvimento global. Assim, ;ao determinar o momento e o tamanhos dos ajustes futuros na orientação da política monetária, o Comitê avaliará as condições econômicas realizadas e esperadas em relação ao seu objetivo máximo de emprego e ao seu objetivo simétrico de 2% de inflação;.

[SAIBAMAIS]A instituição também projeta que a economia americana irá encolher 6,5% neste ano por causa da pandemia. Porém, o PIB no próximo ano deverá crescer 5%, seguido por alta de 3,5% em 2022. Sobre a taxa de desemprego, as metas são de 9,3% este ano, 6,5% em 2021 e 5,5% em 2022, ao passo que a inflação deve passar de 0,8% em 2020 para 1,6% e 1,7% nos dois próximos anos.

A instituição afirma que, apesar dos drásticos resultados econômicos, com a queda no PIB e a perda de empregos, as condições financeiras melhoraram, refletindo em parte as medidas políticas para apoiar a economia e o fluxo de crédito para famílias e empresas americanas. Ainda foi informado que o Fed aumentará a participação em títulos do Tesouro e títulos residenciais e comerciais para sustentar o funcionamento do mercado. ;O Open Market Desk continuará oferecendo operações de contratos de recompra de longo prazo;, informou.
*Estagiários sob supervisão de Fernando Jordão

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação