Economia

Covid faz Fed segurar juros

postado em 11/06/2020 04:16
O Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) decidiu manter as taxas de juros entre 0% e 0,25%, a fim de apoiar a economia dos Estados Unidos no enfrentamento da crise atual. A instituição pretende manter, até 2022, os juros próximo a zero, até que os impactos gerados pelo novo coronavírus sejam mitigados.

O BC americano também projeta que a economia do país encolherá 6,5% neste ano por causa da pandemia. Porém, o PIB no próximo ano deverá crescer 5%, seguido por alta de 3,5% em 2022. Sobre a taxa de desemprego, as metas são de 9,3% este ano, 6,5% (2021) e 5,5% (2022), ao passo que a inflação deve passar de 0,8%, em 2020, para 1,6% e 1,7% nos dois próximos anos.

Após vários dias de alta, a Bolsa de Valores experimentou dois pregões de queda, que foi acentuada ontem. O índice Ibovespa fechou com recuo de 2,13% aos 94.685 pontos. Segundo especialistas, o movimento é natural, tendo em vista o rápido movimento de alta recente. Já o dólar comercial, que caiu fortemente nas últimas semanas, voltou a subir e hoje fechou vendido a R$ 4,93. O dia no mercado financeiro começou com apreensão sobre a decisão do Federal Reserve sobre as taxas de juros ;; foi mantida eindicou que deve permanecer assim até 2022.

Outro fator causou queda nas Bolsas pelo mundo: a OCDE anunciou que prevê que a economia mundial sofrerá contração de 6%, em 2020, caso sejam descartadas as chances de uma segunda onda da covid-19. A recuperação deve vir em 2021, com um crescimento de 5,2%, se a infecção for controlada.

* Estagiários sob supervisão de Fabio Grecchi



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação