Economia

Recuperação econômica passa pelo setor agropecuário, diz Tereza Cristina

Ministra da Agricultura acredita que o setor teve papel fundamental durante a pandemia e será um dos principais responsáveis pela retomada

Israel Medeiros*
postado em 19/06/2020 14:42

CB.Agro com Tereza cristinaA agricultura terá papel essencial na recuperação econômica pós-pandemia. É o que defende a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. A afirmação foi feita na estreia CB.Agro, nesta sexta-feira (19/6). O programa é uma parceria do Correio Braziliense e da TV Brasília, e será exibido toda sexta, às 13h20.

Para a ministra, o país tem grande relevância internacional no setor, que continuou forte mesmo em meio à crise. "A agricultura segurou a economia. Não parou durante esse tempo todo que nós vivemos em isolamento. Ele também dará essa virada. O impulso para a recuperação, com certeza, passa pelo setor agropecuário. Investidores poderão aplicar mais no setor, que será uma opção segura, pois mostrou para a sociedade o que já fazia, mas sempre ficou muito escondido. Agora, está clara a importância da agricultura para nós que vivemos na cidade e dependemos dos alimentos", pontuou.

Tereza também falou sobre a preocupação da pasta com o setor de hortifrúti quando a pandemia chegou. Com o isolamento, restaurantes foram impedidos de funcionar em todo o território nacional e, até agora, só há previsão para o retorno no estado de Pernambuco, onde os estabelecimentos poderão funcionar a partir de 6 de julho. Com o fechamento, o escoamento da produção ficou prejudicado.

"O setor de hortifrúti foi uma das preocupações do ministério desde o primeiro momento. Quando a pandemia chegou, montamos um grupo de acompanhamento para esses setores que teriam mais problemas. Esse, especificamente, se adaptou e está dando a volta por cima. Infelizmente, não são todos, mas a maioria. Nós prorrogamos todas as dívidas de custeio para agosto deste ano. Agora em julho, os produtores podem tomar crédito para não parar as atividades. Temos trabalhado para ajudar esses produtores dos cinturões verdes, que têm sofrido mais", disse a ministra.

Plano Safra

Tereza Cristina comentou sobre o Plano Safra 2020/2021, lançado na última quarta-feira (17/06), que contará com cerca de R$ 236 bilhões do governo. O valor é 6,1% maior que o disponibilizado no ano anterior, e tem como objetivo oferecer melhores condições de financiamento, com foco em pequenos e médios produtores rurais. "Ele foi concebido justamente em cima dos planos de ação dos investimentos dos custos dos pequenos e médios produtores rurais. Foi montado em cima desses segmentos. Ano passado já foi o maior plano Safra dos pequenos e eu espero que ano que vem possamos ver os resultados dessa temporada 2020/2021."

[SAIBAMAIS]Para a ministra, a pandemia deixou o mercado internacional ainda mais exigente em relação à qualidade dos produtos. Isso faz com que a responsabilidade do Ministério da Agricultura na fiscalização da produção, especialmente na exportação, aumente ainda mais. "Vivemos em um momento novo e diferente. Só tenho a certeza de que o mundo será outro e, em relação à qualidade dos alimentos, as exigências serão maiores. Temos visto uma série de teorias novas, como aquela suspeita do salmão na China. As pessoas querem que quem produz dê garantias de qualidade. O ministério terá ainda mais responsabilidade na fiscalização dos produtos que exportamos", avaliou.

Tereza ainda falou sobre as polêmicas envolvendo o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), que é seu colega de partido, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), seu chefe. Na visão dela, as eleições presidenciais de 2022 ainda estão distantes e é preciso concentrar esforços em minimizar os impactos da pandemia atual. "Mandetta é um bom caso, somos do mesmo partido, do mesmo estado. Mas estamos no meio de uma pandemia, é hora de trabalhar por uma retomada. Faltam dois anos para 2022, que está longe. Estou pensando agora em como a agricultura vai dar essa retomada, gerar renda para os produtores rurais. Política a gente conversa lá na frente", arrematou.

Assista à íntegra da entrevista:

[VIDEO1]

Ouça a entrevista em podcast:

[VIDEO2]

*Estagiário sob a supervisão de Fernando Jordão

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação