Economia

Claro anuncia implantação de Rede 5G via compartilhamento de frequências

Operadora divulga implementação da tecnologia 5G DSS simultaneamente à chegada do primeiro smartphone compatível ao país

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 02/07/2020 18:17
Operadora divulga implementação da tecnologia 5G DSS simultaneamente à chegada do primeiro smartphone compatível ao paísA Claro anunciou, nesta quinta-feira (2/7), que vai implementar a rede 5G por meio da tecnologia de compartilhamento dinâmico de espectro (DSS, na sigla em inglês para Dynamic Spectrum Sharing). A divulgação ocorrerá de forma simultânea ao pré-lançamento do primeiro smartphone 5G no país, o Motorola Edge. A implementação começa pelas frequências já alocadas ao Serviço Móvel Pessoal (SMP).

Segundo a companhia, por meio do DSS, passará a distribuir recursos dinamicamente entre os smartphones atuais, que operam nas gerações anteriores, e os novos, que começarão a ser vendidos em breve e que sejam compatíveis com a nova rede 5G DSS. Com isso, quem adquirir smartphones aptos poderá ter as primeiras experiências com a tecnologia 5G, com conexões 12 vezes mais velozes que o 4G convencional.

Na próxima semana, Claro, Ericsson, Motorola e Qualcomm vão detalhar, respectivamente, os planos de implantação da nova tecnologia, como a cobertura inicial de rede 5G DSS e o início das vendas do primeiro aparelho compatível no mercado brasileiro. Além disso, as empresas trabalharão em conjunto com a sociedade para fazer do 5G mais uma ferramenta de combate ao coronavírus e seus efeitos nocivos para a economia do país.

[SAIBAMAIS];A Claro, ao longo do tempo, tem se notabilizado em ser pioneira na introdução de novas tecnologias de telecomunicações no país e não poderia ser diferente com o 5G DSS. A chegada do 5G DSS permite oferecer uma primeira experiência com a quinta geração das redes móveis, utilizando tudo que temos investido e que já está disponível hoje;, afirma José Félix, presidente da Claro.

Segundo ele, a Claro tem uma infraestrutura que já oferece o 4.5G. ;Agora oferece uma migração gradativa e transparente para o 5G, antes mesmo das novas frequências dedicadas a essa nova tecnologia terem sido outorgadas no país;, diz.

Todos os investimentos feitos para implantar o 5G DSS, nas frequências atuais, serão automaticamente aceleradores da implantação definitiva do 5G, com a posterior adição do espectro de 3,5 GHz e das faixas de onda milimétricas. Além das regiões que serão atendidas no plano inicial de implantação a ser anunciado pela Claro, a cobertura do 5G DSS crescerá gradativamente nos próximos anos dentro do projeto de modernização e expansão de capacidade de rede móvel da operadora.

O espectro adicional, que será leiloado pela Anatel, possivelmente em 2021, possibilitará expandir a capacidade de transmissão da rede 5G. Por utilizar frequências mais altas que as atuais, as novas faixas de espectro alocadas para o 5G exigirão a implantação de uma grande quantidade de antenas, para garantir cobertura e capacidade. Quanto mais alta a frequência, menor é o alcance e maior a necessidade de antenas de transmissão de sinal.

No futuro, com mais espectro, mais antenas e uma nova topologia de rede, o 5G será veículo de uma grande transformação, conectando pessoas e sensores por meio de uma rede móvel de altíssima capacidade e baixa latência, capaz de automatizar e controlar as mais diversas atividades da sociedade.
;O 5G DSS revela-se uma forma de trazer evolução gradativa e que vem sendo utilizada como alternativa pelas maiores operadoras do mundo, em economias desenvolvidas, como Estados Unidos e Europa, e onde o espectro de 3,5GHz e de ondas milimétricas já foi alocado; afirma Paulo Cesar Teixeira, CEO da unidade de Consumo e PME da Claro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação