Economia

Associação Brasileira de Franchising discute crédito para pequenas empresas

Senadora Kátia Abreu e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, participaram do evento promovido pela ABF

Fernanda Strickland*
postado em 07/07/2020 19:26
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Pedro Guimarães explicou na live que o crédito para micro e pequenas empresas será dividido em três fasesA Associação Brasileira de Franchising (ABF) promoveu uma live para discutir crédito a pequenas e microempresas na tarde desta terça-feira (7/7). Participaram das discussão a senadora Kátia Abreu (PP/TO) e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

A senadora Kátia Abreu começou falando que sabe das dificuldades de crédito oferecido a micro e pequenas empresas. ;Minha vida foi em grande parte dedicada ao agronegócio e à agropecuária. Com o mesmo empenho que me dediquei a eles também me dedicarei a micro e pequenas empresas pelo que elas representam; afirmou a parlamentar.

Kátia Abreu também contou sobre a burocracia que é conseguir um crédito em micro e pequenas empresas. Para ela, precisamos buscar uma cultura que se desfaz da burocracia: ;Nós precisamos investir nessa cultura, na necessidade que as micro e pequenas empresas têm. Buscar investir na cultura para desfazer a burocracia ; terminar."

Em seguida o Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, mostrou os planos do banco para combater a burocraria e proteger os menores. ;Neste momento nós estamos realizando o pagamento para 8 entre cada 10 adultos no Brasil;, disse, referindo-se ao auxílio emergencial.

Porém, ele reconhece que ainda falta o financiamento. ;A Caixa não financiará empresas grandes porque não sabemos fazer isso. Mas nosso foco é ajudar os programas sociais, parte mobiliária;, explica.

[SAIBAMAIS]O cenário para o crédito de micro e pequenas empresas é, segundo Pedro, mais animador. ;Temos boas notícias: o crédito será dividido em três fases. A primeira já está acontecendo, estamos analisando e até sexta-feira já deve ter terminado. Até lá, já teremos R$ 5 bilhões emprestados às pequenas e micro empresas. Na próxima semana, entra uma segunda etapa, uma etapa digital, em que todo o processo será a via internet e só a parte final será na agência, o que irá adiantar o número de análises e a agilidade. Dentro de duas a três semanas será criado um aplicativo para a terceira etapa; detalha Guimarães.


*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação