Publicidade

Correio Braziliense

Itaú começa a operar o Pronampe

É o primeiro banco privado a operar o programa que tenta destravar o acesso ao crédito às micro e pequenas empresas durante a pandemia


postado em 10/07/2020 12:32 / atualizado em 10/07/2020 16:11

(foto: Divulgação/Procon MS)
(foto: Divulgação/Procon MS)
O Itaú deu início às contratações do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). É o primeiro banco privado a operar o programa, que tenta destravar o acesso ao crédito às micro e pequenas empresas durante a pandemia do novo coronavírus.

Os empréstimos do Pronampe começaram a ser liberados pelo Itaú nessa quinta-feira (09/07). Alguns empresários chegaram a relatar instabilidades no sistema no início da operação. Mas o banco garantiu que a oferta foi normalizada ontem mesmo e que as contratações seguem de forma acelerada.

Os empréstimos estão sendo realizados pelo App Itaú Empresas, para os clientes pessoa jurídica do banco que têm direito ao Pronampe. E, segundo o Itaú, já somam mais de R$ 410 milhões.

De acordo com a instituição, 2,8 mil micro e pequenas empresas acessaram o Pronampe só ontem, totalizando R$ 410 milhões de crédito. Só na primeira meia hora de oferta foram 750 empréstimos, no total de R$ 120 milhões. 
O Itaú já acredita até que o limite inicial de R$ 3 bilhões que recebeu para o Pronampe pode se esgotar rápido se as contratações continuarem nesse ritmo.

A Caixa e o Banco do Brasil já esgotaram a cota inicialmente recebida para o programa. Afinal, até ontem, eram os únicos bancos a operarem o programa, que é a esperança de financiamento das micro e pequenas empresas que têm sofrido com o acesso ao crédito durante a pandemia do novo coronavírus. Por isso, Caixa e BB receberam mais R$ 2,3 bilhões para seguir com os empréstimos para as micro e pequenas empresas nessa quinta-feira (09/07).
 
 

Outros bancos


Segundo o Banco do Brasil, que é o operador do Fundo de Garantia de Operações (FGO), o Banco da Amazônia (Basa) e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) também já se habilitaram a operar o Pronampe. Outros dois bancos também foram habilitados e devem anunciar o início da operação em breve, segundo o BB.

Há uma queixa, contudo, de que os bancos privados demoraram a entrar no Pronampe. Afinal, o programa foi regulamentado há mais de um mês e, até ontem, quando os empréstimos começaram no Itaú, só estava disponível na Caixa e no BB. Procurado, o Bradesco disse que deve começar a operar o Pronampe até o fim deste mês. Já o Santander pretende iniciar essas contratações em agosto.
 

Balanço

No fim do expediente bancário desta sexta-feira, o Itaú informou que emprestou R$ 2 bilhões para cerca de 17 mil micro e pequenas pelo Pronampe em menos de 24 horas. Ou seja, 70% dos R$ 3 bilhões que tinha disponível para a linha.

A contratação foi recorde em 24 horas, segundo o diretor executivo comercial do Banco de Varejo do Itaú Unibanco. “Pelo ritmo que vimos nessas primeiras 24 horas, os recursos devem se esgotar antes mesmo do meio-dia de segunda-feira”, afirmou.

Novas concessões, contudo, foram suspensas na tarde desta sexta-feira. Segundo o banco, a suspensão é temporária e se deve "em razão da necessidade de ajustes técnicos na conexão entre o Itaú e o Banco do Brasil, administrador da linha de crédito". "Na segunda-feira de manhã, a operação voltará a funcionar normalmente", garantiu o Itaú. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade