Publicidade

Correio Braziliense

Economia quer vetar projeto que indeniza profissionais de saúde na pandemia

Projeto prevê indenização de até R$ 50 mil a profissionais que ficarem incapacitados por causa da covid-19


postado em 10/07/2020 20:35

(foto: Waldemir Barreto/Ag?ncia Senado)
(foto: Waldemir Barreto/Ag?ncia Senado)
O Ministério da Economia trabalha para que o presidente da República vete o Projeto de Lei número 1.826/2020, que prevê indenização de R$ 50 mil a profissionais de saúde que ficarem incapacitados permanentemente por conta do coronavírus, ou a herdeiros, no caso do profissional vir a morrer por conta da contaminação. Senadores aprovaram a proposta nesta terça (7/7), e o texto está à disposição de Jair Bolsonaro para que ele sancione. 
 
Um interlocutor do Ministério da Educação que conversou com o Correio destacou que o projeto pode gerar uma fila interminável de categorias em busca do benefício. “É difícil aprovar qualquer projeto que não seja universal, e que visem um setor ‘A’ ou um setor ‘B’. É preciso atender a todos como princípio. Fica complicado, porque você sempre deixa alguém de fora, e aí, começa uma fila”, explicou. 

O texto ainda voltará à Câmara. O benefício se estende a Médicos, trabalhadores de nível técnico, auxiliares de enfermagem, agentes comunitários de saúde e prestadores de serviço de lavanderia, limpeza, motoristas de ambulância, segurança e copa que trabalharem em hospitais.

O líder do governo no senado, senador Fernando Bezerra (MDB-PE) disse ao jornal O Globo que não há acordo para sanção do texto. A reportagem do Correio ligou diversas vezes no celular do parlamentar, mas não conseguiu contato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade