Economia

Exportação de café cai 3,6% na safra 2019-2020, mas bate recorde

Receita das vendas externas chegou a R$ 22,8 bilhões, com alta de 8,7%

Agência Brasil
postado em 16/07/2020 20:42
Receita das vendas externas chegou a R$ 22,8 bilhões, com alta de 8,7%As exportações de café brasileiro da safra 2019-2020 ; iniciada em julho de 2019 e encerrada em junho deste ano ; totalizaram 39,9 milhões de sacas de 60 quilos. O resultado, apesar de ser 3,6% menor do que o registrado na safra anterior (41,4 milhões de sacas), representa o segundo maior volume histórico de exportações brasileiras de café.

Já receita das exportações chegou a R$ 22,8 bilhões, 8,7% superior à da safra anterior. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Do total do café exportado na safra 2019-2020, 78,8% foram de grãos arábica; 11,1%, de robusta; 10%, solúveis; e 0,1%, torrados e moídos. Os principais destinos foram Europa, com participação de 52%; América do Norte, 24,6%; Ásia, 15,7%; e América do Sul, 4,5%.

Em relação aos demais países exportadores de café, o Brasil continua na liderança. No último mês com dados consolidados, maio de 2020, o país liderava com 3,2 milhões de sacas, seguido do Vietnam (2,1 milhões), Colômbia (893,9 mil), e Honduras (730 mil).

Para o presidente da Cecafé, Nelson Carvalhaes, apesar de o ano de 2020 estar sendo ;desafiador;, em razão da pandemia do novo coronavírus, os produtores brasileiros estão mostrando resiliência. ;É um momento muito difícil, mas todos nós olhamos com muito otimismo. Todos os cenários futuros indicam um incremento do consumo de café. Esta situação é pontual, desafiadora, importante, grave, porém tudo indica que o Brasil, com a sua capacidade, com a sua competição, ele pode perfeitamente manter a sua fatia no mercado global;, disse.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação