Economia

Petrobras conclui venda de 10% da TAG para o grupo Engie/CDPQ

O valor da transação foi de R$ 1,1 bihão, considerando o desconto de R$ 110milhões já recebidos em junho a título de dividendos

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 20/07/2020 20:57
O valor da transação foi de R$ 1,1 bihão, considerando o desconto de R$ 110milhões já recebidos em junho a título de dividendosA Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 13 de março de 2020, informa que celebrou contrato de compra e venda de ações, referente a sua participação remanescente de 10% na Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG), com o grupo formado pela Engie e pelo fundo canadense Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ).

O valor da transação foi de R$ 1,1 bilhão. Considerando o desconto de R$ 110 milhões já recebidos em junho a título de dividendos e os demais ajustes previstos em contrato, a transação foi concluída pelo valor de R$ 1,0 bilhão, integralmente quitado nesta segunda-feira (20/7).

Ao comparar o valor desta operação com o valor da alienação de 90% da TAG ocorrida em junho de 2019, é necessário considerar que a dívida da TAG aumentou de R$ 2 bilhões para R$ 23 bilhões, o que gerou um pagamento de R$ 2 bilhões em favor da Petrobras, já considerados no montante total divulgado no fechamento da venda da participação de 90%, conforme divulgado no resultado do terceiro trimestre de 2019.

A presente transação representa mais um importante marco para a abertura do setor de gás natural no Brasil, e com ela a Petrobras atende, com 18 meses de antecedência, a um dos compromissos assumidos no âmbito do Termo de Cessação de Conduta celebrado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 8 de julho do ano passado.

Essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas.


Sobre a TAG

A TAG é uma companhia que atua no setor de transporte de gás natural, detendo atualmente autorizações de longo prazo para operar e administrar um sistema de gasodutos de cerca de 4,5 mil km de extensão, localizados principalmente nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, com capacidade instalada de 75 MMm3/d.

O grupo formado pela ENGIE e pelo CDPQ já detinha 90% de participação na TAG, adquirida da Petrobras em junho de 2019.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação