Economia

Unigel arrenda Fafens da Petrobras e deve gerar R$ 2 bilhões por ano

A petroquímica investiu R$ 177 milhões no arrendamento das unidades da Bahia e de Sergipe

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 04/08/2020 16:27
CEO da Unigel, Roberto Noronha SantosA Petrobras transmitiu formalmente, nesta terça-feira (4/8), a posse das unidades da Bahia e de Sergipe das Fábricas de Fertilizantes Nitrogenados (Fafens) para a multinacional Unigel, uma das maiores indústrias petroquímicas do Brasil. A expectativa de faturamento com a reativação das fábricas é de R$ 2 bilhões anuais. A reativação das duas unidades está prevista para ocorrer a partir do dia 1; de janeiro de 2021, e deve gerar 1,5 mil empregos diretos e indiretos nos dois estados.

A Unigel investiu R$ 177 milhões no arrendamento das duas unidades pelo período de 10 anos, podendo ser prorrogado por mais 10. Para o CEO da multinacional, Roberto Noronha Santos, a reativação das fábricas traz benefícios para a economia e supre uma demanda importante de insumos para o mercado nacional.

;Atualmente, no Brasil, não há produção de ureia nacional e é necessário importar cinco milhões e meio de toneladas deste produto. Portanto, a reativação das fábricas ajudará o país a economizar divisas, além de beneficiar a sociedade com a geração de empregos;, explicou.

A Fafen da Bahia está localizada no Polo Petroquímico de Camaçari e pode produzir até 1,3 mil toneladas de ureia por dia. Já a Fafen de Sergipe está localizada em Laranjeiras e tem a capacidade de produção de até 1,8 mil toneladas de ureia por dia. Além disso, as duas unidades são produtoras de amônia, substância que, segundo Santos, é usada em diversas indústrias no Brasil.

O executivo disse que há grande esforço para a retomada das unidades da Fafen e ter as indústrias funcionando em dois estados trará muitos benefícios para a população, além de gerar centenas de empregos para as comunidades de Sergipe e da Bahia. ;A reabertura das fábricas vai aquecer a economia e suprir uma demanda importante de insumos para agricultura, pecuária e indústria nacional, que, hoje, depende da importação de outros países;, afirmou.

Ele ressaltou que a expectativa é de que, com a produção das duas fábricas arrendadas pela Unigel, será possível suprir 20% da demanda nacional. O Grupo Unigel é uma multinacional que possui plantas nos estados de São Paulo (Cubatão, Guarujá e São José dos Campos) e Bahia (Camaçari e Candeias) e está estrategicamente localizada nos principais polos petroquímicos do país, com uma carteira diversificada de químicos, petroquímicos, plásticos e fertilizantes.

Desenvolvimento regional


Segundo a diretora de Refino e Gás Natural da Petrobras, Anelise Lara, o arrendamento está alinhado à estratégia de gestão de portfólio de capital da companhia, que focará seus investimentos na produção de petróleo e gás em águas profundas e ultraprofundas, principalmente no pré-sal, onde obtém melhor retorno do capital investido. A empresa acredita que a entrada de novos players no segmento de fertilizantes poderá alavancar o desenvolvimento da região.

;O arrendamento vai permitir a continuidade da operação das duas fábricas de fertilizantes, que estavam hibernadas, gerando novos empregos e atraindo investimentos para os estados da Bahia e de Sergipe. A Petrobras estudou e sugeriu alternativas de otimização de custos para a transferência das instalações ao futuro operador das fábricas;, destacou a diretora.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação