Especial Publicitário - BRB

Festa de réveillon na Prainha do Lago Sul passa por mudanças

Programação conta com atrações musicais, feira de cultura e arte africana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/12/2013 16:06 / atualizado em 01/01/2014 20:55

Saulo Cruz/Esp. CB/D.A Press

 

O evento a ser realizado na Prainha teve algumas alterações neste ano. Começa às 14h, na Praça dos Orixás, com os grupos de percussão Axé Dudu, Obará e Batukenjé. Haverá bastante samba. A atração principal da tarde será Luciano Ibiapina. O repertório de todo o dia será 70% religioso. A primeira parte dos shows vai das 14h às 21h, quando começa o cortejo. Sairão da Rodoviária do Plano Piloto 10 ônibus, cinco carros de apoio e um veículo aberto com os balaios para Iemanjá e Oxum. Ao chegar à Prainha, será realizado novamente o toque para todos os 16 orixás da praça. O ritual segue até as 23h45.



À 0h, será o momento de entregar os balaios, com a queima de fogos. A oferenda é seguida pelos toques para Pomba Gira e Oxu. Mariene de Castro começa a se apresentar à 1h, com parte do repertório religioso e um tributo a Clara Nunes. A festa continua até as 6h. Além das atrações musicais, estão previstas uma feira de cultura e arte africana. Haverá praça de alimentação com bebidas e comidas típicas, como acarajé, vatapá e cocada.

Próximas à beira do Lago, estarão montadas 10 tendas para terreiros de regiões administrativas variadas. No espaço, uma casa representando cada cidade faz uma roda de samba para os orixás, de acordo com diretor secretário da Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e do Entorno, José Antônio da Costa. “Chamamos terreiros do Paranoá, de São Sebastião, do Núcleo Bandeirante, entre outros”, enumera.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.