Especial Publicitário - BRB

Previsões da astrologia e numerologia para 2014

Especialistas falam sobre o que está reservado para este ano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/12/2013 20:00 / atualizado em 31/12/2013 20:35

Mapa elaborado pela astróloga Zarifa Mattar

-->

-->

 

Há vários mitos e expectativas relacionadas à entrada de um novo ano. Para entender melhor o que pode acontecer em 2014, qual a influencia exercida pelos astros e números durante este ano e saber como lidar com as situações, o Correio entrevistou astrólogos e um numerólogo.

Confira as principais previsões e dicas para o próximo ano. Saiba como a chegada desse novo ciclo irá influenciar sua vida pessoal e suas escolhas. Apesar de trazerem pontos de vistas diferentes sobre o ano, todos os astrólogos anunciaram que muitas mudanças estão por vir e há necessidade de começar uma trajetória, em todos os setores.

 
Tempo de mudanças: esqueça o passado e caminhe rumo ao novo

A forte influência dos planetas Saturno, Urano, Netuno e Plutão, conhecidos como planetas lentos, tornam 2014 um ano movimentado e propício para mudanças, de acordo com o astrólogo Maurice Jacoel. Desde 2008, os astros têm influenciado, mas no próximo ano, as características estarão mais evidentes e diversos setores serão afetados, em aspecto micro e macro. Ou seja, a vida pessoal e profissional das pessoas poderão passar por mudanças, assim como a política e economia do país e do mundo.

O astrólogo explica que Saturno, o que mais exerce influência no ano, indica a necessidade de uma nova estrutura. A cada 30 anos ocorre o ciclo desse planeta. Da última vez, aconteceu no Brasil o movimento Diretas Já e a eleição de Tancredo Neves. “Ele sinaliza o tempo onde é necessário se rever todas as culturas, as organizações, o que está correto e precisa ser renovado. É um período que a gente esta vendo desde o segundo semestre de 2012 e vai até medos de 2015”, diz Jacoel.

 

Bruno Peres/CB/D.A Press
 

Urano é um outro planeta desafiador e indica a necessidade de olhar para o futuro. “Esses dois planetas, ocupando o mesmo espaço, é uma indicação forte de que é um período de transição para uma nova realidade política e econômica”, prevê o astrólogo. Ele acrescenta que as mudanças afetam o mundo todo. “Os próximos oito meses vão ser muito importantes para decisões econômicas. Isso envolve a Copa do Mundo e também as eleições.

As manifestações também vão voltar, em vários países. "Há esse movimento das populações buscando outras alternativas de fazer política. É um fenômeno mundial”. Novas manifestações, parecidas com a Primavera Árabe podem acontecer no oriente médio. “É cada vez maior a participação dos jovens. As críticas relacionadas a falta de projetos é um pouco superficial, diz o astrólogo. 

O cidadão também pode esperar um período turbulento. Assim como no aspecto macro, mudanças estão a vista. É hora de desapegar e olhar para o futuro “As pessoas terão que fazer uma faxina. O que não deu certo, não adianta continuar insistindo, já era. Desde algo físico – se livrar de materiais inúteis que a pessoa insiste em manter na vida, como situações de trabalho, emprego, relações pessoais”.

Jacoel acrescenta que o momento é oportuno para fazer essa reflexão e encontrar um novo caminho. “São duas forças atuando, por isso é ideal rever as estruturas  e jogar mais energia, mais foco, mais força no novo. Todos nos temos talentos para recriar nossa vida, olhar para o futuro e fazer um movimento de renovação”

É um bom momento para os profissionais da área de tecnologia, observa Maurice Jacoel. “É hora de criar coisas novas, novos equipamentos, novas formas de captar energia”. Na política, é preciso flexibilidade para lidar com a situação de forma positiva.

 

Ano de conquistas e desafios relacionados à capacidade de se relacionar com o outro

A palavra chave de 2014 é diplomacia e a maior lição que esse ano trará para as pessoas é a importância de aprender a se relacionar com os outros, explica a astróloga Zarifa Mattar. Segundo ela, o período que encerra em agosto será desafiador e usar a força para resolver os conflitos irá agravar a situação. "Tentar vencer no grito não será a melhor saída. O jeito é aprender a negociar e se relacionar. Isso serve tanto para relacionamentos pessoais, quanto profissionais. 

Além disso, a astróloga reforça que será importante voltar o olhar para si, para melhor compreender o que o cerca. "Nunca a solução para os seus problemas estará no outro. Para tudo dar certo é preciso desenvolver o talento da solução para o próprio problema e aí tudo se torna uma parceria", aconselha.

Apesar das dificuldades, será um ano compensador para as pessoas que se esforçarem. Aquelas que se dedicaram em 2013 também colherão bons frutos. "Cada pessoa deve seguir no seu próprio combate, com a sua própria luta de forma justa e olhando em volta. Quem agir asim, terá um bom ano", diz Zarifa. Ela também explica que as situações vividas imediatamente antes de 2014 devem se estender até meados de outubro.

Esse período nebuloso, trazido por Marte, também afeta o cenário político. O movimento de transformação e descentralização do poder começou em 2011 e deve continuar. "A posição de Júpiter no céu vai nos conduzir a situações bastante complexas. Júpiter está com Saturno, isso mostra que uma grande parte da humanidade está com uma percepção de que um passo adiante, um passo para melhor tem que ser dado por nós e não pelos políticos. É a conscientização do indivíduo e relação ao meio que ele vive", esclarece. 

De acordo com Zarifa, as catástrofes naturais podem se agravar em 2014. "Há uma tendência planetária de ter acontecimentos da natureza muito importantes. Isso pode implicar e uma margem maior de pessoas em grande estado de sofrimento, desabrigadas". Por outro lado, os avanços da medicina serão significativas para a solução de doenças, principalmente o câncer e a Aids. 

 

Ano do Cavalo de Madeira Yang na astrologia chinesa

 

Reprodução/ Internet

 

O ciclo do Cavalo de Madeira Yang no calendário chinês tem início no dia 31 de janeiro e termina no dia 18 de fevereiro. A especialista em astrologia chinesa Fernanda Canellas explica que esse signo é também conhecido como Cavalo das Nuvens e indica que este será um ano positivo e agitado. Mudanças significativas podem acontecer este ano devido as características do signo. O Cavalo está relacionado à liberdade, à velocidade e à impulsividade. "Essa energia trará muito otimismo, alegria, desejos de aventura e contatos sociais; mas também poderá gerar uma grande inconstância, muita impulsividade, e sentimentos fora de controle", avalia a astróloga.

Duas forças opostas estarão exercendo influência na personalidade das pessoas:  o Cavalo Superior e o Cavalo Inferior. O primeiro é idealista, profundamente honesto, fiel e determinado. Enquanto o outro,  é arrogante, radical, inconsistente, instável, volúve, teimoso, não segue regras, não aceita limites. Portanto, as pessoas deverão aprender a lidar com os extremos.

Segundo Fernanda, aqueles ligados ao Cavalo Superior terão grande sorte e mudanças positivas. Caracterizado também pela rapidez, o signo indica a necessidade de avançar e buscar os objetivos, "deixando para trás aqueles que não acompanham". O ano pedirá agilidade na toma de decisões. As oportunidades também devem ser aproveitadas, sem perda de tempo para que seja possível alcançar os resultados esperados. "Será um ótimo período para se quebrar o antigo a fim de construir o novo. Sentiremos grande vigor para dar andamento a novos projetos de vida, investir nos sonhos e ideais", aconselha a astróloga.

Por outro lado, a energia menos positiva do Cavalo Inferior exigirá atenção, alerta Fernanda. Deixar-se levar pelas características desse arquétipo pode ser prejudicial. "Ele está sempre em busca de novidade e liberdade, não se atendo a nada nem a ninguém, e geralmente acaba por encontrar dor e solidão".

Geralmente os anos regidos por esse arquétipo são marcados por guerras, conflitos e caos e as manifestações manifestações populares podem se acirrar. Outra característica que irá influenciar os movimentos sociais é o fato do Cavalo acreditar "que tem direito a tudo o que deseja". De acordo com Fernanda, isso fará com que a populaçãotenha mais consciência dos direitos devidos.

As energias opostas irão resultar nos extremos durante o ano, explica Fernanda. "Poderemos ver, por exemplo, um grande fortalecimento na economia de alguns países emergentes ou da mesma forma, grandes desastres financeiros; um aumento significativo no número de casamentos, mas na mesma proporção um aumento substancial no registro de divórcio". O ideal é buscar o equilíbrio, inclusive no aspecto financeiro. "Ousadia e coragem, combinadas com lucidez e sabedoria serão a chave para aquele que busca a realização dos seus objetivos."

 

2014 também é regido pela estrela 4 Madeira Verde, que é governada pelo Ar. De acordo com a astróloga, isso traz sensibilidade, emoção, ideias criativas, idealismo e abertura de espiríto. Ela reforça que é um ano propício para trabalhar o equilíbrio interior, com meditação ou outras atividades. 

O Ar também poderá deixar as pessoas mais incoerentes e volúveis,o que pode afetar principalmente os relacionamentos, alerta Fernanda. "É um ano que pode ser considerado bastante positivo para casamentos e compromissos afetivos, desde que esses tenham suas raízes fortemente plantadas no terreno dos sentimentos verdadeiros. Nada que é falso ou instável permanecerá de pé".

As atividades relacionadas ao ensino, criatividade, filantropia, gastronomia, indústria têxtil, as artes de uma forma geral, e aquelas que envolvam um grande número de pessoas serão beneficiadas. Na saúde, esse é um ano em que se deve estar atento ao sistema cardiovascular e hepático.

 

Número 7

O numerólogo Eduardo Faccin explica que 2014 é um ano de número 7 e isso indica um momento ideal para buscar o conhecimento, isso inclui o pessoal e o investimento no lado espiritual. O ano é positivo para o desenvolvimento de pesquisas científicas. 

 

 



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
LUIZ
LUIZ - 01 de Janeiro às 21:20
Todo ano estas mesmas palhaçada. Ninguém sabe de nada!
 
danie
danie - 01 de Janeiro às 12:14
ESTE SERÁ O ANO EM QUE A POPULAÇÃO QUEBRARÁ AS PENAS DA IMPRENSA BANDIDA E DA FACÇÃO CRIMINOSA QUE EXISTE DENTRO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.BANDIDOS QUE QUEREM ELEGER MORDOMOS PARA TIRAR PROVEITO FINANCEIROS PARA SUAS QUEBRADEIRAS.O PAU VAI QUEBRAR NESSA IMPRENSA NAS MANIFESTAÇÕES.