Detran testa, no fim de semana, bafômetro passivo para reforço no carnaval

Nas ações deste final de semana, serão utilizadas três unidades do aparelho detector de álcool

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/02/2013 18:57 / atualizado em 01/02/2013 19:45

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) vai testar, neste final de semana, o bafômetro passivo. Fabricado no Canadá, o equipamento consegue detectar o álcool consumido pelo motorista sem que o condutor precise soprar. O objetivo é utilizá-lo como reforço na fiscalização durante o período de carnaval.


Leia mais notícias em Cidades-DF


O equipamento não é capaz de informar a quantidade de substâncias presentes no organismo e não detecta elementos como acetonas ou hidrocarbonetos. Ele será usado para a triagem dos condutores que deverão ser submetidos aos testes regulamentados pela chamada nova Lei Seca. Nas ações deste final de semana, serão utilizadas três unidades do aparelho detector de álcool.

De acordo com novos limites regulamentados esta semana, se o teste do bafômetro convencional apontar marca igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, o motorista será autuado, responderá por infração gravíssima, pagará multa de R$ 1.915,40, terá a carteira de habilitação recolhida, o direito de dirigir suspenso por 12 meses, além da retenção do veículo.

Confira a reportagem da TV Brasília

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
FRANCISCO
FRANCISCO - 02 de Fevereiro às 08:22
O governo, que só governa para os ricos, ladrões e corruptos, tem que aumentar a arrecadação: RENAN VOLTOU!
 
murilo
murilo - 02 de Fevereiro às 08:10
No exterior a maior pena para o condutor embriagado é "a Lei " severa e para todos,sem distinção de cor,classe social,sexo e etc. É uma hipocrisia punir um cidadão por tomar "1" taça de vinho e não dispor de mecanismos para punir o condutor sob efeito de drogas,como ecstasy,cocaína,maconha,crack,etc.
 
Alvaro
Alvaro - 02 de Fevereiro às 07:07
Toda lei que tem como principio a tolerância zero, é fadada a erros! O ser humano por natureza, comete equivocos durante sua existência!
 
PONCIO
PONCIO - 01 de Fevereiro às 23:52
ilegal, o direito em não produzir provas é constitucional, então, a prova é ilícita.
 
jailson
jailson - 01 de Fevereiro às 21:46
Sou a favor do arrocho nas fiscalizações de trânsito. Mas tbm sou contra as crateras que se acumulam nas vias do DF. Vários motoristas deveriam ser ressarcidos em 24h após as avarias causadas por tantos buracos.Então a verdadeira proporção deveria ser arrocho no bafômentro, rapidez nas indenizações.
 
Cesar
Cesar - 01 de Fevereiro às 19:32
Sendo considerado bandido, o jeito é fugir correndo qdo parado na blitz. Afinal, dizem que a fuga é direito de qualquer bandido rsrsrs