Campanha alerta foliões do Bola Preta para a violência contra crianças

Ministra Maria do Rosário divulgou a campanha Não Desvie o Olhar, com o objetivo de incentivar as pessoas a procurarem os conselhos tutelares em caso de informação sobre violência contra menores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/02/2013 12:15

Rio de Janeiro – A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, aproveitou este sábado (9/2) o desfile do Cordão da Bola Preta, que reúne dezenas de milhares de foliões no centro do Rio de Janeiro, para divulgar a campanha Não Desvie o Olhar. Lançada na semana passada, o objetivo é fazer com que as pessoas que tiverem informações sobre violência contra menores de idade procurem os conselhos tutelares, a polícia ou denunciem ao Disque 100, que encaminhará o caso às autoridades locais e à rede de proteção.


A ministra caminhou entre os foliões, distribuindo panfletos e adesivos. E, antes do início do desfile, subiu no carro de som do bloco e pediu o apoio da população.

Leia mais notícias no Especial de Carnaval

“Esse é um período de alegria, de mobilização nacional, mas é um período de cuidado também. No carnaval, pode ter muitos adultos trabalhando, ou brincando, e as crianças podem estar sem a atenção devida. Além da gente cuidar dos filhos da gente, é muito importante um olhar para todas as crianças. Se tiver uma criança sozinha, uma criança sofrendo violência, por favor, faça um contato com o Conselho Tutelar, ou com um policial que esteja próximo. Se não tiver um policial próximo ou alguém do Conselho Tutelar, liga para o Disque 100”, disse.

O Disque 100 é um serviço telefônico gratuito criado pela Secretaria de Direitos Humanos para receber denúncias de exploração e de violência cometida contra crianças e adolescentes. O atendimento funciona 24 horas por dia e em todos os dias da semana.

O Ministério da Saúde também aproveitou a grande concentração de foliões no desfile do Cordão da Bola Preta para fazer campanha contra doenças sexualmente transmissíveis e para distribuir preservativos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.