Bola Preta reúne 1,8 milhão em meio a boatos de entrar para o Guinness Book

Os organizadores do bloco não confirmaram a presença de representantes do Guiness Book, mas havia a expectativa de uma medição oficial para tentar bater o recorde do Galo da Madrugada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/02/2013 14:23 / atualizado em 09/02/2013 18:39

Com 95 carnavais “nas costas”, o Cordão da Bola Preta arrastou 1,8 milhão de foliões pelas ruas do Rio de Janeiro. O bloco mais antigo da capital fluminense está, junto ao recifense Galo da Madrugada, entre os maiores públicos de festas populares na rua. A concentração começou às 9h e o bloco saiu uma hora depois pela Avenida Rio Branco, no Centro do Rio.


Os organizadores do bloco não confirmaram a presença de representantes do Guiness Book na folia, mas havia a expectativa de uma medição oficial para tentar bater o recorde do Galo da Madrugada, que, em 1995, ganhou o título maior bloco de rua do mundo. Mas, segundo a Empresa de Turismo do Rio de Janeiro (Riotur), o grupo carioca levou 700 mil foliões a menos que 2012.

Com o tema “Tradição, paz, amor e folia… 95 carnavais”, além dos 40 músicos e cinco trios elétricos, quem puxou a multidão foram a atriz Leandra Leal, porta-estandarte, e a cantora Maria Rita, madrinha do Bola Preta. Nas ruas, o mais marcante foi o capricho das fantasias. Foram heróis de quadrinhos, princesas da Disney e muitos homens e mulheres vestidos com estampas de bola preta.

Sem registros de brigas pela Polícia Militar durante a passagem dos foliões pelas ruas do Centro do Rio de Janeiro, o desfile do Cordão da Bola Preta terminou com uma confusão quando a multidão tentava se dispersar. Por volta das 14h30, depois de o bloco acabar sua apresentação, a falta de espaço para se movimentar e o forte calor provocaram o desmaio de algumas pessoas que tentavam sair da aglomeração, na altura da Cinelândia. Muitas foram atendidas por ambulâncias da Secretaria Municipal de Saúde.

Outras pessoas subiram em carros da polícia para fugir do empurra-empurra e abrir caminho para quem queria sair. Na bagunça, o para-brisa de um dos veículos foi quebrado. A ocorrência mais comum registrada pela PM, no entanto, foi a de foliões flagrados ao fazer xixi em espaços públicos. Cerca de 100 pessoas foram encaminhadas para delegacia pelo motivo.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.