Bloco de DJs leva o clima da pista para o carnaval de rua de Brasília

Ao invés de trio elétrico e bandas, o bloco é puxado por um carrinho, chamado de 'aparelhinho', projetado para levar a mesa de mixagem, laptops e as caixas de som que fazem a festa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/02/2013 20:04 / atualizado em 11/02/2013 20:09

Carlos Moura/CB/D.A Press

Brasília
- O bloco de rua brasiliense Aparelhinho, idealizado por DJs, e que está em seu segundo ano de carnaval, traz nesta segunda-feira (11/2) samba, frevo, música africana e até ritmos do Leste Europeu para os foliões de Brasília. “Vai ter de tudo. A intenção é botar na rua o que a gente faz na pista de dança”, disse Rodrigo Barata, um dos organizadores do bloco. À frente vão os DJs Oops, Pezão e Barata, conhecidos como Coletivo Criolina.


Ao invés de trio elétrico e bandas, o bloco é puxado por um carrinho, chamado de “aparelhinho”, projetado para levar a mesa de mixagem, laptops e as caixas de som que fazem a festa. Segundo Barata, o bloco ainda não tem todos os equipamentos necessários, por isso alguns são emprestados.

Leia mais notícias no Especial de Carnaval

Devido à falta de recursos, os organizadores resolveram pedir ajuda aos foliões: “A gente está fazendo campanha no Catarse, um site de financiamento coletivo. O pessoal compra a ideia e tem recompensas”, explicou.

As recompensas vão desde um link para baixar músicas, CDs e cortesias para festas e podem chegar a uma festa particular com o “aparelhinho”. Em sete dias de campanha, o bloco arrecadou cerca de R$ 10 mil. “Precisamos de cerca de R$ 35 mil pra fazer tudo do jeito que a gente quer”, disse Barata.

O DJ conta que o grupo quer fazer com que o brasiliense brinque carnaval na cidade. “Brasília tem um estigma de pouca festa de rua, de ser careta, mas tem gente querendo se divertir e ocupar a rua. E outra coisa, Brasília não é só rock”, relata Barata, acrescentando que quer repetir a festa ao menos mais três vezes em 2013.

A expectativa da organização é que, este ano, o Aparelhinho, que circula no Setor Bancário Sul de Brasília, seja seguido por cerca de 3 mil pessoas. Em 2012, cerca de mil foliões acompanharam o bloco. Os organizadores sugerem que os foliões usem as cores laranja e azul para dar uma identidade ao bloco.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.