Especial Carreiras

Publicidade

Correio Braziliense

Prontos para os próximos passos

A atualização da carreira é característica fundamental para o mercado de trabalho. Opções como pós, MBA e mestrado podem representar aumento salarial e promoção


postado em 08/11/2018 05:00 / atualizado em 07/11/2018 22:48

Larissa Nogueira ingressou na pós assim que terminou o curso de comunicação social(foto: Arquivo pessoal)
Larissa Nogueira ingressou na pós assim que terminou o curso de comunicação social (foto: Arquivo pessoal)

 
Seguir em constante atualização profissional pode resultar em aumento de salário, em promoção, na obtenção de conhecimento totalmente novo ou até mesmo em tudo isso de uma vez. Para dar sequência ao aprendizado, existem várias opções de especializações ou pós-graduações disponíveis no mercado: gratuitas, pagas, virtuais, presenciais, de longa ou de curta duração. Cabe a cada profissional encontrar o caminho que se encaixe perfeitamente ao seu perfil.
 
Segundo o especialista em coordenação de pessoal e marketing digital Fernando Gaiofatto, gerente da Catho Educação, é essencial olhar para todas essas opções com coragem, pois se atualizar é fundamental para o mercado atual. “Quando começamos a atuar em uma empresa, nós nos empenhamos para fazer um bom trabalho, mas sabemos que é necessário mais do que isso para crescer. Ter uma especialização pode ser a chave que você precisa para dar um novo passo na carreira. Uma das formas mais eficientes de se destacar positivamente no ambiente de trabalho é aprimorando os conhecimentos.”
Reflexo imediato

Larissa Nogueira, 23 anos, é uma das profissionais que levaram em consideração tudo isso para se especializar logo depois da graduação. Formada em comunicação social, ela entrou em uma pós um semestre depois de sair da faculdade e já viu os resultados. “Comecei a cursar marketing na Universidade de São Paulo (USP), de forma semipresencial. Entrei na pós-graduação para ter esse diferencial no mercado e, já no começo, ela me ajudou. Quando fiz entrevista para trabalhar na Câmara dos Deputados, eles me disseram que esse curso chamou a atenção no currículo, porque eu era muito jovem, e eu fui contratada”, conta.
 
Antes de entrar nessa especialização, no entanto, a estudante também teve dúvidas que rondam a cabeça de todos os recém-graduados. Sem saber se escolhia um MBA, uma pós ou um mestrado, ela recorreu à experiência de quem já teve de tomar decisões semelhantes. “Tive muita ajuda dos professores, isso clareou algumas dúvidas e escolhi a pós para ir me atualizando, me renovando para o mercado de trabalho. Esse curso é uma boa saída para quem não tem tempo de estudo para o mestrado, que demanda um pouco mais.”
 
Altair Martins voltou às salas de aula aos 42 anos, para fazer doutorado: busca que estimula(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A. Press)
Altair Martins voltou às salas de aula aos 42 anos, para fazer doutorado: busca que estimula (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A. Press)
 

Sem idade certa


O conceito de idade certa para os upgrades no currículo não existe. A decisão depende de cada um. O professor Altair Martins Gomes, que sempre gostou de estudar, não se importou nem um pouco de entrar em uma sala de aula aos 42 anos para cursar o doutorado. “Eu já tinha feito pós-graduação entre os 30 e 40 anos, mas quis continuar pesquisando. Procurar novos assuntos, temas e buscar uma visão ampla dos fatos me incentiva”, observa.
 
Hoje, aos 50, consolidado na carreira, ele conta que não iniciou o doutorado pensando nos reflexos financeiros. O que sempre o motivou foi não ficar estagnado. O diretor de Recursos Humanos da Service IT, Cleverton Alves, concorda com essa visão. “Até mesmo a pessoa que tem uma profissão mais estável precisa buscar se especializar, porque, a cada dois anos, em média, o mercado muda completamente”, alerta.

Conhecimentos 


Outro ponto importante da atualização é conhecer áreas diferentes das que se está acostumado a estudar. “Hoje em dia, não adianta ser muito bom em um tema bem específico do seu campo e não saber mais nada além dele. O profissional moderno é muito mais valorizado pela amplitude do que ele conhece”, diz Cleverton.
 
Altair é o exemplo vivo disso: já estudou direito, português e psicologia. “Tenho 24 anos como concursado e me aposento daqui a seis, mas pretendo continuar me atualizando e colocando em prática os meus conhecimentos, porque isso é muito importante”, atesta.
 
Segundo Cleverton Alves, essa vontade é essencial. “Todo profissional deve ter atitude e ambição de ir além, como combustível, isso vai fazer ele entender o que precisa fazer”, diz.
 

Planejamento


Antes de dar o grandes salto que é começar uma especialização, é preciso seguir três passos iniciais. Veja quais:

Peça conselhos
Converse com o chefe e com pessoas da equipe sobre os planos para a sua carreira dentro da empresa. Depois, busque conselhos de quem está em um patamar acima do seu. Aproxime-se de profissionais que estejam trabalhando em um cargo similar ao que você almeja, busque conhecer a realidade da rotina deles e os cursos que fizeram.

Pense nos resultados
Enquanto compara os cursos, olhe com atenção para as informações que eles podem agregar à sua carreira. Ele  ajuda a melhorar a sua posição de emprego atual ou a conseguir uma colocação melhor? Em algumas profissões, você precisará de algumas qualificações específicas para se tornar elegível ao cargo, como é o caso de advogados e engenheiros, que precisam ser aprovados em exames de classe para exercerem o ofício.

Procure um curso com o seu perfil
É preciso ter certeza de que conseguirá absorver o que for ensinado no curso, ou seja, transformar a teoria em prática. Escolha o curso de acordo com o seu perfil, levando em conta algumas situações: como você prefere estudar, de forma presencial ou on-line? Por quanto tempo quer se dedicar aos estudos: de forma integral, meio período ou por algumas horas?

Fonte: Fernando Gaiofatto


Escolha consciente


Com tantas opções, é normal ter a sensação de estar perdido. Saiba quais são as alternativas e como funcionam:

Pós-graduação lato sensu
O lato sensu consiste em uma especialização que aperfeiçoa aspectos do profissional, focado em uma área específica e direcionado para o mercado de trabalho. É indicado para trabalhadores de diferentes áreas que procuram um diferencial e desejam focar sua atuação no mercado.

Pós-graduação stricto sensu
O stricto sensu é direcionado para o aspecto acadêmico das áreas profissionais, são os mestrados e doutorados. Esse tipo de pós é indicado para quem deseja seguir a carreira de pesquisador ou professor universitário. O mestrado costuma vir antes do doutorado, que é mais complexo, exige maior dedicação do aluno, e maior aprofundamento no assunto defendido na tese.

MBA
A sigla significa Master in Business Administration. Nada mais é do que uma pós-graduação lato sensu, ou seja, que direciona para a especialização, para o aperfeiçoamento em uma área profissional específica e focada no mercado de trabalho. Porém, difere das outras pós por se referir especialmente à área de negócios e gestão empresarial. É indicado para profissionais com pelo menos três anos de experiência profissional e com presença já consolidada na área, como gerentes, diretores e presidentes.

Fonte: Trecsson Business FGV 

Publicidade