ONU estima que 500 mil pessoas deixaram capital haitiana depois do terremoto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/02/2010 16:23

Pelo menos 500 mil pessoas deixaram Porto Príncipe, depois do terremoto do último dia 12, que devastou a capital e boa parte do país. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). 170 mil pessoas morreram no terremoto. Além da destruição e das mortes, o tremor de terra deixou milhares de pessoas desabrigadas e cortou o abastecimento de energia e de água em parte do país.


De acordo com a ONU, a maioria que deixou Porto Príncipe busca abrigo em casas de amigos e de parentes em outras cidades haitianas. Também há os que optaram por acampamentos, organizados pelo governo e por entidades não governamentais.

Os representantes estrangeiros que atuam em diferentes áreas no Haiti reclamam da falta de organização no repasse de informações no país. Uma das queixas é que a ausência de planejamento dos acampamentos para desabrigados atrapalha a troca de dados. A falta de infraestrutura nos prédios públicos, nas linhas telefônicas e no abastecimento de energia elétrica também tem atrapalhado.

Nas próximas duas semanas, a ONU pretende distribuir alimentos – basicamente arroz – a aproximadamente 2 milhões de haitianos. A ideia é reduzir a confusão em torno da busca por comida que se forma em vota de caminhões que transportam alimentos.

Anteontem (31) foi lançado um programa para distribuição de alimentos por meio de um sistema de identificação dos beneficiados. O objetivo é que cada ração de arroz seja suficiente para alimentar uma família de seis pessoas por até três semanas. O cálculo é que mais de 22 milhões de refeições foram distribuídas para cerca de 750.000 pessoas desde o terremoto. -->
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.